A Educação Física no novo Ensino Médio:

uma análise do referencial curricular gaúcho e do caderno de linguagens e suas tecnologias

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47328/rpv.v13i2.16483

Palavras-chave:

Educação Física, Ensino Médio, Currrículo

Resumo

A evidente pesquisa objetivou analisar como se apresenta a Educação Física nos documentos do Referencial Curricular Gaúcho e do Caderno das Trilhas de Aprofundamento de Linguagens e suas Tecnologias. O estudo trata-se de uma análise documental de fragmentos dos textos dos documentos relativos ao tema Educação Física e palavras-chave que estabeleciam relação direta com o mesmo. Para analisar os dados, recorreu-se a análise de conteúdo como principal aporte metodológico.. Como resultados, percebeu-se que a Educação Física, na Área de Linguagens, tem a responsabilidade de propor o ensino da cultura corporal de movimento, também ampliando os conhecimentos dos estudantes sobre as habilidades de uso e de reflexão das linguagens artísticas, corporais e verbais. A palavra “práticas corporais” foi a de maior incidência no Referencial Curricular Gaúcho, e “linguagens corporais” a que mais apareceu no Caderno de Linguagens. Em ambos os casos, estavam relacionadas às competências e habilidades presentes nas aprendizagens das componentes curriculares. Assim, fica explícito a importância da Educação Física nas Linguagens, porém, a componente aparece com apenas um período semanal em cada ano do Ensino Médio e, nas trilhas de aprofundamento, somente seis componentes curriculares da totalidade de 54 componentes apontam o profissional de Educação Física como professor indicado para a atuação na trilha.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rafaela Gonçalves Bellinazo, Universidade Federal do Pampa

Mestranda no Programa de Pós-Graduação Educação em Ciências: Química da Vida e Saúde - Universidade Federal do Pampa (Unipampa); Graduada no curso de Licenciatura em Educação Física - Universidade Federal do Pampa (Unipampa) - Campus Uruguaiana (2018 - 2022); Pesquisadora do Grupo de Estudos e Pesquisa Ensino em Movimento (GEPEM).

Jaqueline de Souza Liberalesso, Universidade Federal de Santa Maria

Licenciada em Pedagogia pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM/2015). Tem experiência na área da Educação, com ênfase em Educação. Atuou como bolsista do Programa Institucional de Iniciação à Docência (PIDIB/CAPES/UFSM), no Subprojeto Interdisciplinar: Organização do trabalho pedagógico do professor de educação física e pedagogia nos anos iniciais do ensino fundamental. Pós-Graduada em Educação: Espaços e Possibilidades para a Educação Continuada pelo Instituto Federal Sul-rio-grandense.

Phillip Vilanova Ilha, Universidade Federal de Santa Maria

Possui Licenciatura Plena em Educação Física (2000), especialização em Ciência do Movimento Humano (2003), especialização em Mídias na Educação (2004), mestrado em Educação em Ciências: Química da Vida e Saúde (2013) e Doutorado em Educação em Ciências: Química da Vida e Saúde (2016), todos pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Atualmente é professor do magistério superior da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Centro de Educação, departamento de Metodologia do Ensino. Também é docente permanente do Programa de Pós-Graduação de Educação em Ciências (UFSM) e do Programa de Pós-Graduação em Educação (UFSM). Atua na área de Educação Física, Ensino e Educação, trabalhando principalmente nos seguintes temas: Didática e práticas pedagógicas na Educação Física escolar; Estágio supervisionado na Educação Física; Investigação de processos de ensino e aprendizagem; Tecnologias educativas no contexto escolar; Formação de professores; Atividade física e promoção da saúde. Coordenador-Líder do Grupo de Estudo e Pesquisa Ensino em Movimento - GEPEM.

Referências

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BELTRÃO, J. A.; TAFFAREL, C. N. Z.; TEIXEIRA, D. R. A Educação Física no Novo Ensino Médio: implicações e tendências promovidas pela reforma e pela BNCC. Revista Práxis Educacional, v. 16, n. 43, 2020.

BRACHT, V. A constituição das teorias pedagógicas da Educação Física. Cadernos Cedes, Campinas, v. 19, n. 48, p. 69-88, 1999.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular: Ensino Médio. Brasília: MEC/Secretaria de Educação Básica, 2018.

BRASIL. Medida Provisória MPV 746/2016. Congresso Nacional, Brasília, 2016. Disponível em: https://www.congressonacional.leg.br/materias/medidas-provisorias/-/mpv/126992. Acesso em: 29 mai. 2023.

BRASIL. Ministério da Educação. Lei nº 13.415, de 16 de fevereiro de 2017. Altera as Leis nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, e 11.494, de 20 de junho 2007, que regulamenta o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação, a Consolidação das Leis do Trabalho - CLT, aprovada pelo Decreto-Lei nº 5.452, de 1º de maio de 1943, e o Decreto-Lei nº 236, de 28 de fevereiro de 1967; revoga a Lei nº 11.161, de 5 de agosto de 2005; e institui a Política de Fomento à Implementação de Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral. Brasília, 2017a. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2017/lei/l13415.htm. Acesso em: 17 mai. 2023.

CAPARROZ, Francisco Eduardo; BRACHT, Valter. O tempo e o lugar de uma didática da Educação Física. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, v. 28, n. 2, 2007.

DIAS, D. I.; CORREIA, W. R. A Educação Física no ensino médio como objeto de estudo da produção acadêmico-científica nos periódicos nacionais. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, v. 27, n. 2, 2013.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 2002.

KRIPKA, R. M.; SCHELLER, M.; BONOTTO, D. de L. Pesquisa Documental: considerações sobre conceitos e características na Pesquisa Qualitativa. Revista Investigação Qualitativa em Educação, v. 02, p. 243-247, 2015. Disponível em: https://proceedings.ciaiq.org/index.php/ciaiq2015/article/view/252. Acesso em: 28 ago. 2023.

OLIVEIRA, N. D.; ARAÚJO, A. C. de. As linguagens na Base Nacional Comum Curricular do Ensino Médio: diálogos com a Educação Física. Revista Educação em Questão, v. 60, n. 63, 2022.

RIO GRANDE DO SUL. Caderno de Linguagens e suas Tecnologias. Ensino Médio Gaúcho, 2018a.

RIO GRANDE DO SUL. Referencial Curricular Gaúcho: Ensino Médio. Secretaria de Estado da Educação: Porto Alegre, 2018b.

RIO GRANDE DO SUL. Secretaria da Educação. Portaria SEDUC/RS nº 282/2022. Dispõe sobre a organização curricular do Ensino Fundamental e do Ensino Médio no âmbito das escolas da rede pública estadual de ensino do Estado do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 2022. Disponível em: https://www.diariooficial.rs.gov.br/materia?id=804367. Acesso em: 20 mai. 2023.

Downloads

Publicado

15-05-2024

Como Citar

BELLINAZO, R. G.; LIBERALESSO, J. de S.; ILHA, P. V. A Educação Física no novo Ensino Médio: : uma análise do referencial curricular gaúcho e do caderno de linguagens e suas tecnologias. Revista Ponto de Vista, [S. l.], v. 13, n. 2, p. 01–18, 2024. DOI: 10.47328/rpv.v13i2.16483. Disponível em: https://periodicos.ufv.br/RPV/article/view/16483. Acesso em: 22 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos Científicos