15 anos do estágio de docência nos programas de pós-graduação stricto sensu no Brasil: cenários, tendências e desafíos

Palavras-chave: Formação de Professores, Estágio de Docência, Saberes da Docência

Resumo

O Estágio de Docência é o espaço de formação do pós-graduando bolsista da CAPES, como parte do programa de Demanda Social, para lecionar no ensino de graduação. Nesse estudo, apresentamos uma pesquisa do tipo estado da arte sobre os cenários, tendências e desafios do estágio de docência nos programas de pós-graduação stricto sensu no brasil nos últimos 15 anos. A principal conquista identificada nesse estudo foi a demonstração de como têm sido possíveis a articulação entre a graduação e a pós-graduação através de projetos total ou parcialmente incorporados a matriz curricular de ambos os níveis de ensino. Para tanto, é preciso que o Estágio de Docência seja melhor sistematizado e estruturado para tornar-se um espaço efetivamente formativo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Iterlandes Machado Junior, Universidade Federal de Viçosa - UFV
Mestre em Química pela Universidade Federal de Viçosa (2019) com área de concentração em Química Analítica, graduado em Química (Licenciatura) pela Universidade de Uberaba (2009) e técnico em Química pela Escola Técnica Municipal de Sete Lagoas (1998). Especialista em Educação Ambiental pelas Faculdades Integradas de Jacarepaguá (2012), bem como em Docência no Ensino Superior pela Universidade de Franca (2016). Tem experiência em áreas envolvendo automação de métodos analíticos, com ênfase principalmente no desenvolvimento de titulador baseado na plataforma de prototipagem eletrônica Arduino utilizando a técnica potenciométrica. É Técnico-Administrativo da Educação no Departamento de Química da Universidade Federal de Viçosa, atua na implementação e modificação de detalhes instrumentais que viabilizem de forma econômica aspectos necessários aos laboratórios didáticos de química da UFV. 
Rita de Cássia de Alcântara Braúna, Universidade Federal de Viçosa - UFV
Possui graduação em Física pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1984), mestrado em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1990) e doutorado em Educação pela Universidade de São Paulo (2000). É líder do Grupo de Pesquisa Formação do Educador e Práticas Educativas. Editora-chefe da Revista Educação em Perspectiva (2009-2017). Atualmente é professora titular da Universidade Federal de Viçosa. Realizou estágio pós-doutoral na UFMG, no Programa de Pós-graduação em Educação. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Formação de Professores, atuando principalmente nos seguintes temas: desenvolvimento profissional da docência, identidade profissional, práticas pedagógicas e saberes do professor.

Referências

ANSELMO, K.B. Estágio de Docência como espaço de formação contínua: um olhar sobre a narrativa dos mestres. Dissertação (Mestrado Acadêmico em Educação). Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza, 2015.

BRASIL. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Serviços: Banco de teses e dissertações. Brasília: CAPES. 2017.

_____. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Serviços: Portal de Periódicos. Brasília: CAPES. 2017.

_____. Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia. Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações. Brasília: IBICT. 2017.

_____. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Formação de professores no Brasil (1990-1998) In: ANDRÉ, M.E.D.A. (Org.) Série Estado do Conhecimento no 6. Brasília: INEP. 2002.

_____. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Formação de Profissionais da Educação (2003-2010). In: BRZEZINSKI, I. (Org.) Série Estado do Conhecimento no 13. Brasília: INEP. 2014.

_____. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Serviços: Thesaurus Brasileiro da Educação (Brased). Brasília: INEP. 2017.

FERREIRA, N. S. A. As pesquisas denominadas "Estado da Arte". Educação & Sociedade, v. 23, n. 79, p. 257-272. 2002. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/es/v23n79/10857.pdf>. Acesso em Nov. de 2019.

ROLDÃO, M.C. Função docente: natureza e construção do conhecimento profissional. Revista Brasileira de Educação, v. 12, n. 34, p. 94-103. 2007. Disponível em: . Acesso em Nov. de 2019.

ROMANOWSKI, J. P.; ENS, R. T. As pesquisas denominadas do tipo “estado da arte” em educação. Diálogo Educ., v. 6, n. 19, p. 37-50. 2006. Disponível em: . Acesso em Nov. de 2019.

Publicado
2020-06-30
Como Citar
MACHADO JUNIOR, I.; BRAÚNA, R. DE C. DE A. 15 anos do estágio de docência nos programas de pós-graduação stricto sensu no Brasil: cenários, tendências e desafíos. REVISTA PONTO DE VISTA, v. 9, n. 1, p. 54-72, 30 jun. 2020.
Seção
Artigos Científicos