Educação nutricional de pré-escolares – um estudo de caso

  • Maria Nilka Oliveira Universidade Federal do Ceará
  • Thereza Maria Tavares Sampaio Universidade Federal do Ceará
  • Eveline Alencar Costa Universidade Federal do Ceará

Resumo

  1. RESUMO

 

Este estudo objetivou desenvolver a educação alimentar e nutricional com crianças em uma pré-escola e suas famílias. Utilizou-se o método de estudo de caso único (exploratório/holístico). Os dados foram coletados qualitativamente por observação participativa, registrando-se falas, acontecimentos, comportamentos das crianças durante o lanche e atividades na escola, relatos dos seus pais ou responsáveis, sobre o consumo de alimentos em suas residências. Foram sistematizados, analisados, procurando-se tendências, variações nas informações para diagnosticar a aceitação/rejeição dos lanches, e orientar as próximas atividades. As crianças relataram fatos ocorridos na escola e em suas residências relacionados ao aumento no consumo de vegetais, e às mudanças nos seus hábitos nutricionais e de seus pais. A educação nutricional realizada com pré-escolares pode influenciar positivamente a escolha e consumo de alimentos saudáveis. As atividades lúdico-educativas contribuíram para as mudanças nos hábitos alimentares das crianças.

Palavras-chave: Educação alimentar e nutricional; Hábitos alimentares; Pré-escolar.

 

  1. 2. ABSTRACT

 

This study aimed at developing food and nutrition education with preschoolers and their families. It was utilized the method of single case study (exploratory / holistic). The data were collected qualitatively by participant observation, recording speeches, events and behaviors of children during snack and other school activities. There were also included reports of their parents or guardians about the consumption of food in their residences. The data were systematized, analyzed, searching for trends and changes in information to diagnose the acceptance or rejection of snacks and guide future activities. Children reported events in school and in their homes related to the increase in vegetable intake and changes in their eating habits and their parents. Education nutritional performed with preschoolers can positively influence the choice and consumption of healthy foods. Recreational and educational activities contributed to changes in children's eating habits.

Keywords: Food and Nutrition Education; Food Habits; Preschool.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Nilka Oliveira, Universidade Federal do Ceará

DEPARTAMENTO DE ECONOMIA DOMÉSTICA

CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS

Thereza Maria Tavares Sampaio, Universidade Federal do Ceará

DEPARTAMENTO DE ECONOMIA DOMÉSTICA

CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS

Eveline Alencar Costa, Universidade Federal do Ceará

CURSO DE GASTRONOMIA

INSTITUTO DE CULTURA E ARTE

Referências

ABREU, C. L. M.; FISBERG, M. Recusa alimentar: O que fazer com a criança que não come? Monografias.com. p.1-2, 2007. Disponível em: http://br.monografias.com/trabalhos2/recusa-alimentar-fazer/recusa-alimentar-fazer.shtml. Acesso em: 2 out. 2012.

ACCIOLY, E.; SAUNDERS, C.; LACERDA, E.M.A. Nutrição em obstetrícia e pediatria . 3.ed. Rio de Janeiro: Cultura Médica, 2005. 540 p.

AERTS, D.; ALVES, G. G.; LA SALVIA, M. W.; ABEGG, C. Promoção da saúde: a convergência entre as propostas da vigilância da saúde e da escola cidadã. Cad. Saúde Pública, v.20, n.4, p.1020-1028, 2004.

AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA (ANVISA). Alimentação saudável: fique esperto! Disponível em: http://www.anvisa.gov.br/propaganda/alimento_saudavel_gprop_web.pdf. Acesso em: 27 set. 2013.

ALBIERO, K.A.; ALVES, F.S. Formação e desenvolvimento de hábitos alimentares em crianças pela educação nutricional. Revista Nutrição em Pauta, v.15, n.82, p.17-21, 2007.

ALMEIDA, S. S.; NASCIMENTO, P. C. B. D.; QUAIOTI, T. C. B. Quantidade e qualidade de produtos alimentícios anunciados na televisão brasileira. Rev Saúde Pública, v. 36, n. 3, p. 353-5, 2002.

AMARILHA, M. Estão mortas as fadas? Literatura infantil e prática pedagógica. 6 ed. Petrópolis: Editora Vozes, 2004.

AQUINO, R. C.; PHILIPPI, S. T. Consumo infantil de alimentos industrializados e renda familiar na cidade de São Paulo. Rev Saúde Pública, v. 36, n. 6, p. 655-60, 2002.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS INDÚSTRIAS DA ALIMENTAÇÃO (ABIA) Indústria da alimentação: balanço anual 2007 e perspectivas para 2008. São Paulo: ABIA; 2008.

BARBOSA, C. J.; SANTOS, L. R. S. Contação de histórias para crianças dos anos iniciais. Revista FACEVV, n. 3, p. 23-33, 2009.

BATISTA-FILHO, M.; SOUZA, A. I.; MIGLIOLI, T. C.; SANTOS, M. C. Anemia e obesidade: um paradoxo da transição nutricional brasileira. Cad Saúde Pública, v. 24 (Suppl 2), p. S247-S57, 2008.

BERNARDI, J. R.; CEZARO, C. de, FISBERG, R. M.; FISBERG, M.; VITOLO, M. R.
Estimativa do consumo de energia de macronutrientes no domicílio e na escola em pré-escolares. J Pediatr., v.86, n.1, p.59-64, 2010.

BISSOLI, M. C.; LANZILLOTTI, H. S. Educação nutricional como forma de intervenção: avaliação de uma proposta para pré-escolares. Ver. Nutr., v. 10, n. 2, p. 107-13, 1997.

BOOG, M. C. F.; CARVALHO, M. C. de; SILVA, M. V. da; FONSECA, M. da C. P. da; MOTTA, D. G. da; NOGUEIRA, R. M.; FARFAN, J. A. Avaliação do projeto “criança saudável – educação dez”: a visão de gestores e professores de escolas brasileiras de ensino fundamental. Segurança Alimentar e Nutricional, v.16, n.2, p.60-86, 2009.

BOWNE, M. A comparative study of parental behaviors and children ́s eating habits. ICAN: Infant, Child Adolesc. Nutr., v. 1, n. 1, p. 11-4, 2009.

BRASIL. Ministério da Saúde. A saúde pública e a regulamentação da publicidade de alimentos. Brasília: Ministério da Saúde; 2006.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Manual Operacional para profissionais de saúde e educação: promoção da alimentação saudável nas escolas. Brasília: ministério da saúde, 2008. 152 p. (Série A. normas e manuais Técnicos).

CORDAZZO, S. T. D.; VIEIRA, M. L. A brincadeira e suas implicações no processo de aprendizagem e de desenvolvimento. Estud. Pesqui. Psicol., v.7, n.1, p.89-101, 2007.

COSTA, A. G. M.; GONÇALVES, A. dos R.; SUART, D. A.; SUDA, G.; PIERNAS, P.; LOURENA, L. R.; CORNACINI, M. C. M. Avaliação da influência da educação nutricional no hábito alimentar de ciências. Ver Inst. Ciênc. Saúde, v.27, n.3, p.237-43, 2009.

COSTA, E. Q.; RIBEIRO, V. M. B.; RIBEIRO, E. C. O. Programa de alimentação escolar: espaço de aprendizagem e produção de conhecimento. Ver. Nutr., v.14, n.3, p.225-229, 2011.

CRIPPS, R. L.; MARTIN-GRONERT, M. S.; OZANNE, S. E. Fetal e perinatal programação de apetite. Clinical Science, v. 109, n. 1, p. 1-11, 2005.

CUPPARI, L. Guia de nutrição: nutrição clínica no adulto. 2. ed. Barueri, SP: Manole, 2005. 474 p

DALLABONA, S. R.; MENDES, S. M. S. O lúdico na educação infantil: jogar, brincar uma forma de educar. Rev. Divulg. Téc.-Cient. ICPG, v.1, n.4, p.107-12, 2004.

DUTRA, R. C. A. Nação, região, cidadania: A construção das cozinhas regionais no projeto nacional brasileiro. Revista de Antropologia Social, v. 5, n. 1, p. 93-110, 2004.

EMMERICH, A.; FONSECA, L.; ELIAS, A. M.; MEDEIROS, U. V. de. Relação entre hábitos bucais, alterações oronasofaringianas e mal-oclusões em pré-escolares de Vitória, Espírito Santo, Brasil. Cad. Saúde Pública, v.20, n.3, p.689-697, 2004.

FERRARI, E. P. Percepção da imagem corporal e fatores associados em universitários do curso de educação física. 84 f. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal de Santa Catarina, 2012.

GOUVEIA, E. L. C. Nutrição: saúde e comunidade. 2ª ed. Rio de Janeiro: Revinter; 1999.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Pesquisa de Orçamentos Familiares no Brasil (POF) 2002-2003. Rio de Janeiro: IBGE; 2004. Disponível em: . Acesso em: 11 set. 2013.

JUZWIAK, C. R. Era uma vez...um olhar sobre o uso dos contos de fada como ferramenta de educação alimentar e nutricional. Interface (Botucatu), v. 17, n. 45, p. 473-484, 2013.

LEONARDO, M. Antropologia da alimentação. Revista Antropos, v. 3, Ano 2, p. 1-6, dez., 2009. Disponível em: http://revista.antropos.com.br/downloads/dez2009/Artigo%201%20-%20Anntropologia%20da%20Alimenta%E7%E3o%20-%20Maria%20Leonardo.pdf. Acesso em: 01 out. 2013.

MALUF, A. C. M. A importância das atividades lúdicas na educação infantil. 14/07/2008 Disponível em: http://www.psicopedagogia.com.br/artigos/artigo.asp?entrID=1069. Acesso em: 04 out.2013.

MARIN, T.; BERTON, P.; SANTO, L. K. R. E. Educação nutricional e alimentar: por uma correta formação dos hábitos alimentares. Revista F@pciência, Apucarana-PR, v. 3, n. 7, p. 72-78, 2009.

MOREIRA, T. Consumo alimentar fora de casa e sua adequação em crianças de idade pré-escolar. 79 f. Dissertação de Mestrado. Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto. Porto/Portugal, 2013.

MOURA, J. B. V. S.; LORINHO, L. A.; VALDÊS, M. T. M.; FROTA, M. A.; CATRIB, A. M. F. Perspectiva da epistemologia histórica e a escola promotora de saúde. História, Ciências, Saúde, v. 14, n. 2, p. 489-501, 2007.

NOVOA, B. J. Anorexia infantil, etiología y tratamiento. Rev. Mex. Pediatr., v.53, n.2, p.53-6, 1986.

NUNES, E.; BRENDA, J. Manual para uma alimentação saudável em jardins de infância. Lisboa: Direcção Geral de Saúde, 2005.

OLIVEIRA, J. C. de; COSTA, S. D.; ROCHA, S. M. B. da. Educação nutricional com atividade lúdica para escolares da rede municipal de ensino de Curitiba. Cadernos da Escola de Saúde, Curitiba, v. 1, n. 9, p. 150-166, 2013. ISSN 1984-7041

ORNELLAS, L. H. Técnica dietética: seleção e preparo de alimentos. 7ª ed. Rio de Janeiro: Atheneu, 2001.

PANIAGUA, G.; PALÁCIOS, J. Educação Infantil: resposta educativa à diversidade. Porto Alegre: Artmed, 2007.

PHILIPPI, S. T. Nutrição e técnica dietética. 1ª ed. São Paulo: Manole, 2003.

RAMOS, M.; STEIN, L. M. Desenvolvimento do comportamento alimentar infantil. Jornal de Pediatria, v. 76, Supl.3, 2000.

ROCHA, D. da S.; LAMOUNIER, J. A.; CAPANEMA, F. D.; FRANCESCHINI, S. do C. C., NORTON, R. de C., COSTA, A. B. P.; RODRIGUES, M. T. G.; CARVALHO,
M. R. de; CHAVES, T. S. Estado nutricional e prevalência de anemia em crianças que freqüentam creches em Belo Horizonte, Minas Gerais. Revista Paulista de Pediatria, v.36, n.1, p.613, 2008.

SILVA, J. P. da. A importância do brincar na educação infantil: sobre a relação entre lúdico e aprendizagem. 51 f. Trabalho de conclusão de Curso. Departamento de pedagogia. Universidade Federal da Paraíba, 2012.

SILVA, R. S. Educação nutricional: aprenda a comer bem. 2008. http://cyberdiet.terra.com.br/educacao-nutricional-aprenda-a-comer-bem-2-1-1-6.html. Acesso em: 8 jun. 2011.

SOUZA, S.C.; CUNHA, D.C.; BISSOLI, M.C. Avaliação de intervenção nutricional para pré-escolares de um centro educacional em um município do sul de Minas Gerais. Revista Ciências em Saúde, v. 2, n.1,p.1-8, 2012.

SPINELLI, M. G. N.; GOULART, R. M. M.; SANTOS, A. L. P.; GUMIERO, L. D. C.; FARHUD, C. C.; FREITAS, E. B, et al. Consumo alimentar de crianças de 6 a 18 meses em creches. Rev Nutr., v. 16, n. 4, p. 409-14, 2003.

TOLONI, M. H. de A.; LONGO-SILVA, G.; GOULART, R. M. M.; TADDEI, J. A. de A. C. Introdução de alimentos industrializados e de alimentos de uso tradicional na dieta de crianças de creches públicas no município de São Paulo. Rev. Nutr., v. 24, n. 1, p. 61-70, 2011.

TOMITA, N. E.; SHEIHAM, A.; BIJELLA, V. T.; FRANCO, L. J. Relação entre determinantes socioeconômicos e hábitos bucais de risco para más-oclusões em pré-escolares. Pesq. Odont. Bras., v.14, n.2, p. 169-175, 2000.

VASCONCELOS, V. M.; MARTINS, M. C.; VALDÊS, M. T. M. Educação em saúde na escola: estratégia em enfermagem na prevenção da desnutrição infantil. Cienc Cuid Saude; v. 7, n. 3, p. 355-362, 2008.

VITOLO, M. R. Nutrição da gestação ao envelhecimento. Rio de Janeiro (RJ): Rubio; 2009. p. 226.

VITOLO, M. R. Nutrição: da gestação ao envelhecimento. Rio de Janeiro: Rubio, 2008. 628 p.

WEIL, P. A criança, o lar e a escola. 24ª ed. Petrópolis: Vozes; 2004.

ZANCUL, M. S.; DUTRA-DE-LIVEIRA, J. E. Considerações sobre ações atuais de educação alimentar e nutricional para adolescentes. Alim. Nutr., Araraquara, v. 18, n. 2, p. 223-227, 2007.
Publicado
2014-07-31
Como Citar
Oliveira, M. N., Sampaio, T. M. T., & Costa, E. A. (2014). Educação nutricional de pré-escolares – um estudo de caso. Oikos: Família E Sociedade Em Debate, 25(1), 093-113. Recuperado de https://periodicos.ufv.br/oikos/article/view/3690
Seção
Artigos