“Somos todos iguais, temos todos os mesmos direitos”: o que os alunos pensam sobre as ações sociais escolares

Palavras-chave: Ações Sociais Escolares, Crianças, Adolescentes

Resumo

Esse trabalho é oriundo de uma pesquisa que busca conhecer a importância das Ações Sociais Escolares para crianças e adolescentes efetivados a partir da escola, na perspectiva dos técnicos, das famílias, professores e especialmente das crianças e adolescentes, no Brasil e em Portugal. Utilizamos metodologias qualitativas com levantamento documental, aplicação de questionários e realização de entrevistas com os técnicos da segurança social e com os alunos. Nesse artigo, apresentamos um painel geral e exploratório das falas das crianças sobre essas ações em Braga, Portugal. A análise dos dados recolhidos tem demonstrado a importância das Ações, além do Abono Família para as crianças e suas famílias. Notamos, nas falas dos alunos, a inexistência de mal-estar por receber tais benefícios. Entretanto, conversando com a professora e a equipe do Gabinete de Apoio ao Aluno e à Família mencionaram-se situações que sinalizariam um desconforto dos beneficiários, como, a recusa do complemento alimentar por alguns alunos carenciados. Não buscamos analisar os indicadores de pobreza em si, mas perceber com as crianças e adolescentes participantes dos programas, os significados e sentidos destes em suas condições de vida, na escola e fora dela, por entendermos que estes sujeitos devem ser considerados no desenho destas políticas

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Patrícia Oliveira de Freitas, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ)

Doutora em educação pela Universidade Federal Fluminense, com tese na área de cotidiano escolar. É pós doutora em sociologia da infância pelo do Instituto de Estudos da Criança, da Universidade do Minho em Braga, Portugal, sob orientação do prof. Dr. Manuel Jacinto Sarmento. Atualmente realiza atividade de pós-doutorado em serviço Social, na PUC-Rio, sob supervisão da profª Irene Rizzini. Graduada em Economia Doméstica pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (1991) e mestre em Economia Doméstica pela Universidade Federal de Viçosa (2001). Professora adjunta do Instituto de Ciências Sociais Aplicadas - ICSA da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Possui experiencias em ações de Pesquisa e Extensão envolvem as seguintes linhas: Estudos do Consumo, atuando principalmente nos seguintes temas: educação financeira, comportamento do consumidor e publicidade e consumo. Educação, com ênfase nos estudos: da infância, do cotidiano, de gênero, das mídias e das tecnologias e Serviço Social, com interesse pelas questões: do trabalho e das políticas públicas para a infância.

Publicado
2019-12-31
Como Citar
Freitas, P. O. de. (2019). “Somos todos iguais, temos todos os mesmos direitos”: o que os alunos pensam sobre as ações sociais escolares. Oikos: Família E Sociedade Em Debate, 30(2), 190-210. https://doi.org/10.31423/oikos.v30i2.3808