ESTADO NOVO COMO PROPOSITOR DA NAÇÃO: O TEMA DO REGIONALISMO PERPASSANDO A IDEOLOGIA DO REGIME ENTRE 1938 E 1945

Palavras-chave: Pensamento Político, Estado Novo, Regionalismo, Localismo

Resumo

O tema do regionalismo assumiu importância crucial ao longo do desenvolvimento do Pensamento Político Brasileiro. Como tópico constante nas discussões de várias obras, tal assunto passou a fazer parte, não somente, de um cânone, como também de um imaginário total de nacionalidade. Durante o Estado Novo, vários autores dedicaram-se a uma tentativa de compreensão da gênese de questões cruciais para o desenvolvimento da nação. Nesse sentido, será objetivo deste trabalho compreender a maneira como seus textos expressaram a questão do regionalismo no Brasil e, dessa forma, examinar as disposições sobre o assunto durante o Estado Novo. Utilizaremos obras de alguns arautos do regime, como Oliveira Viana, Manuel Duarte, Francisco Campos e Azevedo Amaral. Outras serão dos intérpretes oficiais do regime, como Almir de Andrade e o próprio Getúlio Vargas. Para efeito comparativo, trabalharemos também alguns dos opositores do governo, em busca de talvez uma postura diversa em relação ao tema. Para tal intento, nos valeremos de uma exploração contextualista nos moldes de John Pocock como base interpretativa para os diálogos da época.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Weslley Luiz de Azevedo Dias, Instituto de Estudos Sociais e Políticos da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (IESP-UERJ)
Graduado em Ciência Política (UNIRIO), Mestre em Sociologia (IESP-UERJ),  Doutorando em Sociologia (IESP-UERJ) e pesquisador do Grupo Beemote do IESP-UERJ

Referências

ALMEIDA, Martins de. Brasil Errado:ensaio político sobre os erros do Brasil como país.Rio de Janeiro: Civilização Brasileira Editora, 1932.

AMARAL, Azevedo. O Estado Autoritário e a Realidade Nacional. Brasília: UnB, 2002.

AMARAL, Azevedo. Getúlio Vargas estadista. Rio de Janeiro: Irmãos Pongetti, 1941.

AMARAL, Azevedo. Ordem e paz brasileiras. In: Os grandes problemas nacionais. Rio de Janeiro: DIP, 1942.

ANDRADE, Almir Bonfim. Força, Cultura e Liberdade:as origens históricas e tendências atuais da evolução política do Brasil. Rio de Janeiro: José Olympio, 1940.

ANDRADE, Almir Bonfim. O pensamento político do presidente. Rio de Janeiro. DIP, 1943.

ARRAIS, Monte. O Estado Novo e as suas diretrizes:estudos políticos e constitucionais. Rio de Janeiro: José Olympio, 1938.

CAMPOS, Francisco. O Estado Nacional:sua estrutura, seu conteúdo ideológico. Rio de Janeiro: José Olympio, 1941.

CUNHA, Euclydes da. Os Sertões. São Paulo: Editora Publifolha, 2000.

CUNHA, Euclydes da. Manifesto Regionalista. Recife: Instituto Joaquim Nabuco de Ciências Sociais, 1967.

DUARTE, Manuel. Doutrina contra doutrina. Rio de Janeiro: DIP, 1940.

HOLLIS, Martin. Meaning and context. Quentin Skinner and his critics. Princeton: Princeton University Press, 1988.

KOSELLECK, Reinhart. Futures Past: On the semantics of historical time. Cambridge: MIT Press, 1985.

KOSELLECK, Reinhart. The practice of conceptual history:Time history, spacing concepts. Stanford: Stanford University Press, 2002.

POCOCK, John GrevilleAgard. The Reconstruction of Discourse: Towards the Historiography of Political Thought. Comparativeliterature, dez. 1981.

POCOCK, John GrevilleAgard. Linguagens do ideário político. São Paulo: Edusp, 2003. _________________. Political Thought and History. Essays on Theory and Method. Cambridge: Cambridge University Press, 2009.

SANTOS, Wanderley Guilherme, LYNCH, Christian Edward Cyril (org.). A imaginação política brasileira: cinco ensaios de história intelectual. Rio de Janeiro: Revan, 2017.

SKINNER, Quentin. Meaning and understanding in the history of ideas. Nova Jersey: Wiley-WesleyanUniversity, 1969.

VARGAS, Getúlio Dornelles. As diretrizes da nova política do Brasil. Rio de Janeiro: José Olympio, 1942.

VIANNA, Francisco José de Oliveira. O Idealismo da Constituição. Rio de Janeiro: Companhia Editora Nacional, 1939.

VIANNA, Francisco José de Oliveira. Direito do Trabalho e Democracia Social. Rio de Janeiro: José Olympio, 1951.

Publicado
2019-09-08
Como Citar
AZEVEDO DIAS, W. L. DE. ESTADO NOVO COMO PROPOSITOR DA NAÇÃO: O TEMA DO REGIONALISMO PERPASSANDO A IDEOLOGIA DO REGIME ENTRE 1938 E 1945. REVES - Revista Relações Sociais, v. 2, n. 4, p. 0540-0555, 8 set. 2019.
Seção
General Papers/Artigos