Um conto em Língua de Sinais Brasileira

  • Helen Cristine Alves Rocha Universidade Federal de Uberlândia - UFU

Resumo

Intermidialidade é um conceito muito rico a ser explorado no que concerne à produção dos surdos em língua de sinais: eles produzem formas visuais escritas e digitais sinalizadas. Aliás, a tecnologia digital possibilita o registro dessa língua e é um veículo de expressão e comunicação bastante utilizado por eles. À vista disso, nosso objetivo é analisar a relação intermidiática entre a obra impressa Cinderela Surda (2011) de Carolina Silveira, Lodenir Karnopp e Fabiano Rosa e o vídeo de uma intérprete contando essa história em Libras, publicado pelo Curso Chaplin, em 12 de dezembro de 2013, no site do YouTube. Pretendemos, também, verificar os diferentes aspectos que envolvem a recepção, pelo surdo, desse texto literário escrito, impresso e reproduzido em formato de vídeo, tendo em vista a sua dificuldade com a leitura e a interpretação de textos em língua portuguesa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Helen Cristine Alves Rocha, Universidade Federal de Uberlândia - UFU

Estudos literários; Literatura estrangeira e Literatura Brasileira; Estudos comparados; Teoria literária; Língua de Sinais Brasileira.

Referências

Referências

BARTHES, Roland. Aula. São Paulo: Cultrix, s.d.

BAUMAN, Dirksen. Getting out of Line: Toward a visual and Cinematic poetics of ASL. In: BAUMAN, Dirksen; NELSON, Jennifer; ROSE, Heidi (Ed.). Signing the Body Poetic. Oakland, CA: University of California Press, 2006.

CHARTIER, Roger. Escutar os mortos com os olhos. Estudos Avançados. USP. p. 7-30, v. 24. n. 69. São Paulo, 2010.

CLÜVER, Claus. Estudos interartes: conceitos, termos, objetivos. Literatura e Sociedade: revista de teoria literária e literatura comparada. São Paulo: FFLCH/USP, n. 2, dez. 1997, p.37-55.

CLÜVER, Claus. Inter textus, inter artes, inter media. Aletria. UFMG, p. 10-41, jul./dez., 2006.

FERNANDES, Sueli. Educação de surdos. 2. ed. atual. Curitiba: Ibpex, 2011.

FISCHER-LICHTE, Erika. Estética de lo performativo. Madrid: Abada Editores, 2011.

GOLDFELD, Márcia. A criança Surda. São Paulo: Plexus, 2002.

HUTCHEON, Linda. Uma teoria da adaptação. Tradução de André Cechinel. Florianópolis: Ed. da UFSC, 2011.

JENNY, Laurent. A estratégia da forma. In: JENNY, Laurent et. al. Intertextualidades. Coimbra: Almedina, 1979, p. 5-47.

KARNOPP, Lodenir; MACHADO, R. N. Literatura surda: ver histórias em Língua de Sinais. Anais do 2º. Seminário Brasileiro de Estudos Culturais em Educação - 2 SBECE. Canoas: ULBRA, 2006. CDROM.

KRISTEVA, J. Introdução à semanálise. São Paulo: Perspectiva, 1974.

MOSER, Valter. As relações entre as artes: por uma arqueologia da intermidialidade. Aletria: Revista de Estudos de Literatura. UFMG. v. 14. p. 42-65, jul./dez., 2006.

NAIDITCH, Fernando. Literatura Multicultural e diversidade na sala de aula. Porto Alegre, v. 32, n.1, p. 25-32, jan./abr, 2009.

PAULINO, Graça et. al. Intertextualidades: teoria e prática. Belo Horizonte: Editora Lê, 1995.

PORTO, S. B. N. De poesia, muitas vozes, alguns sinais: vivências e descobertas na apreciação e leitura de poemas por surdos. 2007. 118 f. Dissertação (Mestrado em Linguagens e Ensino) – Universidade Federal de Campina Grande, Campina Grande, 2007.

RAMOS, Danielle C. M P; ABRAHÃO, Bruno. Literatura surda e contemporaneidade: contribuições para o estudo da visual vernacular. Pensares em Revista, São Gonçalo-RJ, n. 12, p. 56-75, 2018.

REMAK, Henry H. H. Literatura comparada: definição e função. In: COUTINHO, Eduardo F., CARVALHAL, Tania Franco. Literatura comparada. Textos fundadores. Rio de Janeiro: Rocco, 1994, p. 175-190.

RUBIO, Juliana A. S.; QUEIROZ, Luana S. A aquisição da Linguagem e Integração Social: A LIBRAS como formadora de identidade do surdo. São Roque – SP: Faculdade de São Roque, Revista Eletrônica Saberes da Educação, vol. 5, nº 1, 2014.

SANTANA, Jeferson B. M. Fronteiras Literárias: Experiências e performances dos Tradutores e Intérpretes de Libras. 2010. 105 f. Dissertação (Mestre em Literatura) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2010.

SARLO, Beatriz. Os militares e a história: contra os cães do esquecimento. In: Paisagens imaginárias. São Paulo: EdUSP, 2005, p. 25-34.

SILVEIRA, Carolina Hessel; KARNOPP, Lodenir; ROSA, Fabiano. Cinderela surda. 3. ed. Canoas: Ed ULBRA, 2011.

SKLIAR, Carlos. A surdez: um olhar sobre as diferenças. Porto Alegre: Medição, 1998.

SMITH, T. “Our Contemporaneity?”. DUMBADZE, Alexander; Suzanne Hudson. Contemporary Art - 1989 to the present. West Sussex: John Wiley and Sons, 2013.

STOKOE, William F. Sign Language Structure: An outline of the visual communication systems of the american deaf. In: BAUMAN, Dirksen; NELSON, Jennifer; ROSE, Heidi. Signing the Body Poetic: Essays on American Sign Language Literature. Los Angeles: University of California Press, 2006.

SITE E VÍDEO

Signwiritng. Disponível Em: <http://www.signwriting.org>. Acesso em 6 maio.2019.

YouTube, Cinderela Surda. Disponível em: < https://www.youtube.com/watch?v=AE2aos08PjY>. Acesso em 2 jul.2019.

Publicado
2019-10-07
Como Citar
Rocha, H. C. A. (2019). Um conto em Língua de Sinais Brasileira. Revista De Ciências Humanas, 18(2). Recuperado de https://periodicos.ufv.br/RCH/article/view/8700