A visão de estudantes de licenciaturas sobre o uso de vídeo na formação docente

Autores

  • Samira Bahia e Castro Universidade Federal de Viçosa
  • Silvana Claudia Santos Universidade Federal de Viçosa

Palavras-chave:

Metodologias de ensino, Formação inicial de professores, Recursos audiovisuais

Resumo

Esse artigo é fruto de uma pesquisa que investigou, a partir das perspectivas de estudantes de licenciaturas de uma Universidade Federal mineira, como o vídeo tem sido utilizado enquanto recurso didático na formação docente. Partimos do princípio que o vídeo consiste em um recurso que pode despertar a criatividade, o interesse e favorecer diferentes dimensões cognitivas de estudantes em contextos educacionais diversos, podendo vir a assumir um papel relevante nos processos de ensino e aprendizagem. Para fins de produção de dados, foram realizadas entrevistas semiestruturadas com grupos de estudantes dos cursos de licenciatura em Pedagogia, História e Letras, visando identificar as visões desses futuros professores em relação ao uso de recursos audiovisuais na sua formação docente. Como resultados, obtivemos que os estudantes entendem que este tipo de tecnologia digital pode potencializar a aprendizagem, porém não se reconhecem totalmente preparados para utilizá-la na futura prática como docentes e sentem falta de uma formação específica que aborde sobre a produção e a utilização dessa tecnologia no ensino. Assim, esse estudo se mostrou importante, uma vez que ofereceu elementos que contribuem com o debate atual acerca do uso do vídeo e das tecnologias digitais, em geral, na Educação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Silvana Claudia Santos, Universidade Federal de Viçosa

Professora do Departamento de Educação da UFV. Doutora em educação matemática. Atua, principalmente, nas áreas de educação matemática, formação de professores, tecnologias educacionais, educação a distância.

Referências

ALVES-MAZZOTTI, A. J.; GEWANDSZNAJDER, F. O Método nas Ciências Naturais e Sociais: pesquisa quantitativa e qualitativa. 2. ed. São Paulo: Pioneira, 2004.

BORBA, M. C.; ARAUJO, J. L. (Org) Pesquisa Qualitativa em Educação Matemática. Belo Horizonte: Autêntica, 2004.

BETETTO, J. R. O uso do vídeo como recurso pedagógico: conceitos, questões e possibilidades no contexto escolar. 2011. 71 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Pedagogia) – Universidade Estadual de Londrina, Londrina. 2011.

Disponível em: <https://www.uel.br/ceca/pedagogia/pages/arquivos/JOELMA%20RIBEIRO%20BETETTO>. Acesso em 10/12/2016.

BOGDAN, R.; BIKLEN, S. Investigação Qualitativa em Educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Portugal: Porto Editora, 1999.

CANTITI, M. C.; et al. O Desafio do Professor Frente as Novas Tecnologias. Educere, 2006. Disponível em:

<https://www.pucpr.br/eventos/educere/educere2006/anaisEvento/docs/CI-081-TC> Acesso em 10/12/2016

CASTRO, S. B. O Planejamento do Ensino em um Curso de Licenciatura em Matemática a Distância: um olhar para a produção do material didático. Relatório Final, referente ao período de março/2015 a fevereiro/2016, apresentado à Universidade Federal de Viçosa, como parte das exigências do PROBIC/FAPEMIG.

MORAIS, G. M. S. Novas Tecnologias no Contexto Escolar. Comunicação & Educação, São Paulo, [18]: 15 a 21, maio/ago. 2000

MORAN, J. M. O Vídeo na Sala de Aula. Comunicação & Educação. Ed. Moderna, [2]: 27 - 35. São Paulo, 1995. Disponível em: <https://extensao.fecap.br/artigoteca/Art_015> Acesso em 10/12/2016.

MORAN, J. M; MASETTO, M. T.; BEHRNS, M. A. Novas tecnologias e mediação Pedagógica. Campinas: Papirus, 2006.

RIBEIRO, E. B. et al. O Uso do Vídeo como Recurso Didático: percepção dos alunos de biologia sobre a influência desse recurso para a aprendizagem. Revista da SBEnBio. Paraná [9]: 4174 - 4184, 2016. Disponível em: <http://www.sbenbio.org.br/wordpress/wp-content/uploads/renbio-9/pdfs/2177.pdf> Acesso em: 25/10/2016.

RIZZO JUNIOR, Sergio Alberto. Educação audiovisual: uma proposta para a formação de professores de Ensino Fundamental e de Ensino Médio no Brasil. 2011. 150 p. Tese (Doutorado) - Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, 2011.

ROSA, M. V. F. P. C.; ARNOLDI, M. A. G. C. A Entrevista na Pesquisa Qualitativa: mecanismos para validação dos resultados. Belo Horizonte: Autêntica, 2006.

SANTOS, P. R.; KLOSS, S. A Criança e a Mídia: a importância do uso do vídeo em escolas de Joaçaba – SC. Intercom - XI Congresso da Comunicação na Região Sul, Novo Hamburgo, RS, 2010. Disponível em:

<https://www.intercom.org.br/papers/regionais/sul2010/resumos/R20-0957-1> Acesso em: 10/12/2016.

SERAFIM, M. L.; SOUSA, R. P. Multimídia na Educação: o vídeo digital integrado ao contexto escolar. In: SOUSA, R.P.; MIOTA, F.M.C.S.C.; CARVALHO, A.B.G.(Org) Tecnologias digitais na educação [online]. Campina Grande: EDUEPB, 2011. Disponível em: <http://books.scielo.org/id/6pdyn/02>. Acesso em 20/09/2017.

SILVA, A. M. O Vídeo como Recurso Didático no Ensino de Matemática. 2011. 198 f. Dissertação (Mestrado em Educação em Ciências e Matemática) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2011. Disponível em:

< https://mestrado.prpg.ufg.br/up/97/o/Diss_051.pdf> Acesso em: 25/10/2017

SILVA, M. Sala de aula interativa. Rio de Janeiro: Quartet, 2000.

SILVA, R. V.; OLIVEIRA, E. M. As Possibilidades do Uso do Vídeo como Recurso de Aprendizagem em Salas de Aula do 5º Ano. V EPEAL – Pesquisa em Educação: Desenvolvimento, Ética e Responsabilidade Social, 2010. Disponível em: <https://dmd2.webfactional.com/media/anais/POSSIBILIDADE-DE-VIDEO-COMORECURSO-DE-APRENDIZAGEM-EM-SALAS-DE-AULA-DE-5-SERIE> Acesso em 10/12/2016.

VAZ, R. T. O Processo de Produção de Vídeos Educativos a Partir de uma Experiência com Licenciandos de Pedagogia. 2017. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, MG, 2017.

Downloads

Publicado

2021-04-21

Como Citar

BAHIA E CASTRO, S.; SANTOS, S. C. A visão de estudantes de licenciaturas sobre o uso de vídeo na formação docente. REVISTA PONTO DE VISTA, [S. l.], v. 10, n. 1, p. 01-17, 2021. Disponível em: https://periodicos.ufv.br/RPV/article/view/11872. Acesso em: 13 maio. 2021.

Edição

Seção

Artigos Científicos