Os fundamentos pedagógicos das escolas Firjan SESI para o Ensino Médio

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47328/rpv.v13i2.16883

Palavras-chave:

Ensino Médio, Escolas Firjan SESI, Força de trabalho

Resumo

O presente texto tem como objetivo apresentar e interpretar os fundamentos pedagógicos da formação escolar nas escolas Firjan SESI para o ensino médio. Para tanto, como procedimentos metodológicos foram adotados a revisão bibliográfica sobre a presença da fração burguesa industrial na educação brasileira, a consulta a dados do Censo Escolar da educação básica entre 1995 e 2020 e análise de documentos e normativas das escolas em questão. Diante do material analisado, foi possível depreender que os fundamentos pedagógicos estão ancorados em preceitos baseados no determinismo tecnológico e na utilização de narrativas aparentemente emancipadoras aos indivíduos, mas que os fundamentos presentes nas escolas Firjan SESI apontam para a formação de força de trabalho adaptável e suscetível às relações sociais de produção capitalista contemporânea, marcada pela instabilidade e imprevisibilidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gisele Andrade, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Mestranda do Programa de Pós-Graduação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Professora na Secretaria Municipal de Petrópolis (RJ) e orientadora educacional em Duque de Caxias (RJ). Integra o Coletivo de Estudos em Marxismo e Educação (COLEMARX/UFRJ).

Referências

BRASIL. Emenda Constitucional nº 59, de 11 de novembro de 2009. Acrescenta § 3º ao art. 76 [...] dá nova redação aos incisos I e VII do art. 208, de forma a prover a obrigatoriedade do ensino de quatro a dezessete anos... Diário Oficial da União: Brasília, DF, 12 nov. 2009. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/ Emendas/Emc/emc59.htm.

BRASIL. [Constituição (1988)]. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília, DF: Presidência da República. Capítulo III, Seção I, Da Educação. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao.htm.

BRASIL. Lei nº 12.796, de 4 de abril de 2013. Altera a Lei nº 9.394 [...] para dispor sobre a formação dos profissionais da educação e dar outras providências. Diário Oficial da União: Brasília, DF, 5 abr. 2013. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/ legin/fed/lei/2013/lei-12796-4-abril-2013-775628-publicacaooriginal-139375-pl.html

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Relatório do 4º Ciclo de Monitoramento das Metas do Plano Nacional de Educação – 2022. Brasília, DF: Inep, 2022. Disponível em: https://download.inep.gov.br/publicacoes/institucionais/plano_nacional_de_educacao/relatorio_do_quarto_ciclo_de_monitoramento_das_metas_do_plano_nacional_de_educacao.pdf

BRASIL. Lei nº 13.415/2017, de 16 de fevereiro de 2017. Altera as Leis nos 9.394, de 20 de dezembro de 1996 [....] e institui a Política de Fomento à Implementação de Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral. Diário Oficial da União: Brasília, DF, 2017, 17 fev. 2017. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2017/ lei/l13415.htm

BUENO, A. L. A reforma do Ensino Médio: do Projeto de Lei nº 6.840/2013 à Lei nº 13.415/2017. Dissertação (Mestrado em Educação). Universidade Federal do Paraná. Programa de Pós-Graduação em Educação, Curitiba, 2021, p. 66-109. Disponível em: https://acervodigital.ufpr.br/handle/1884/72418

CNI - Confederação Nacional da Indústria; SENAI - Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial. Carta da Indústria 4.0, Brasília, 2018. Disponível em: https://www.senai40.com.br/wp-content/themes/senai40/assets/CartaIndustria4.0.pdf. Acesso em: 19 de ago. de 2020.

CNI - Confederação Nacional da Indústria. Proposta da Indústria para as eleições 2022. Brasília, 2022. Disponível em: https://www.portaldaindustria.com.br/cni/canais/propostas-da-industria-para-eleicoes/propostas/. Acesso em 24 jan. 2023.

CUNHA, L.A. O ensino profissional na irradiação do industrialismo. 2ed. São Paulo: Editora UNESP; Brasília: FLACSO, 2005.

DAVIES, N; ALCÂNTARA, A. B. Fundeb: uma avaliação do número de matrículas e escolas da educação básica. FINEDUCA – Revista de Financiamento da Educação, v.10, p.27, 2020.

DUARTE, N. Vigotski e o" aprender a aprender": crítica às apropriações neoliberais e pós-modernas da teoria vigotskiana. São Paulo: Autores Associados, 2021.

FAIRCLOUGH, N. Discurso e mudança social. Brasília: Editora da UnB, 2001

FIRJAN – Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro. Edital nº 001/2020 para preenchimento de vagas gratuitas para o curso de ensino médio do SESI-RJ com curso técnico do SENAI-RJ. Firjan, 2019. Disponível em: https://escolafirjansesi.com.br/escolasesi/conteudo/2019.9.13-Edital-Ensino-Medio-com-Curso-Tecnico-2020.v2.pdf

FIRJAN – Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro. Mapa do desenvolvimento do estado do Rio de Janeiro 2016-2025. Firjan: Rio de Janeiro, 2016. Disponível em: https://www.firjan.com.br/o-sistema-firjan/mapa-do-desenvolvimento/

FIRJAN SESI. Novo Ensino Médio Firjan SESI com Itinerário de Formação Técnica Profissional Firjan SENAI. Itinerário Integrado: Clubes de Área de Conhecimento, Robótica, Arte-Maker e Projeto de Vida. [S.d.]

FIRJAN SESI. Informações. 2019. Disponível em: https://escolafirjansesi.com.br/escolasesi/ensino-medio/edital-gratuito. Acesso em: 11 out. 2023.

FIRJAN SESI. Metodologia da Escola Firjan SESI. 2023. Disponível em: https://www.escolafirjansesi.com.br/escolasesi/escola-firjan-sesi/metodologia. Acesso em: 11 out. 2023.

LOPES, R. Revolução na sala de aula. Entrevista à Indústria Brasileira, on-line, n. 39, nov. 2019, p. 22. Disponível em: https://www.portaldaindustria.com.br/publicacoes/2021/7/revista-industria-brasileira/#revista-industria-brasileira-ano-4-no-39-novembro2019%20

MELLO, L.M. Os empresários e as políticas públicas em educação básica no Brasil contemporâneo: a atuação da Confederação Nacional da Indústria (CNI) na construção do “Novo Ensino Médio” (2013-2018). 2020. 144f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação, 2020, Universidade Federal Fluminense.

OSORIO, J. Sistema mundial e formas de capitalismo. A teoria marxista da dependência revisitada. Direito & Práxis revista, Rio de Janeiro, v. 7, n. 13, p. 494-539, 2016.

QUADROS, S. F. A influência do empresariado na reforma do ensino médio. 2020, 160f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação, 2020, Universidade Estadual de Campinas.

ROCAMORA, G. Capitalismo dependente e sociedade civil empresarial no Rio de Janeiro: um projeto da Firjan para o estado no século XXI. Práxis e Hegemonia Popular, Marília, v.7, n.10, p. 208-226, jun. 2022.

RODRIGUES, J. “Formar homens que o Brasil necessita, eis a tarefa da educação”: o pensamento pedagógico empresarial na Era Vargas. Revista HistedBR on-line, Campinas, v. 26, p.160-182, jun.2007.

SESI. SERVIÇO SOCIAL DA INDÚSTRIA. Adendo Regimento Interno SESI-RJ. Rio de Janeiro, 2021.

SILVA, A. M. Dimensões da precarização do trabalho docente no século XXI: o precariado professoral e o professorado estável-formal sob a lógica privatista empresarial nas redes públicas brasileiras. 2018. Tese (Doutorado em Educação). Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação, 2018, Universidade Federal do Rio de Janeiro.

SILVA, R.B. Abordagem crítica de robótica educacional: Álvaro Vieira Pinto e estudos de ciência, tecnologia e sociedade. 2012. Dissertação (Mestrado em Educação). Programa de Pós-Graduação, 2012, Universidade Tecnológica Federal do Paraná.

STEAM. Novo paradigma educacional para um novo século. Indústria Brasileira, on-line, n. 39, nov. 2019, p. 16. Disponível em: https://www.portaldaindustria.com.br/publicacoes/2021/7/revista-industria-brasileira/#revista-industria-brasileira-ano-4-no-39-novembro2019%20

Downloads

Publicado

15-05-2024

Como Citar

GAWRYSZEWSKI, B.; ANDRADE, G. Os fundamentos pedagógicos das escolas Firjan SESI para o Ensino Médio. Revista Ponto de Vista, [S. l.], v. 13, n. 2, p. 01–19, 2024. DOI: 10.47328/rpv.v13i2.16883. Disponível em: https://periodicos.ufv.br/RPV/article/view/16883. Acesso em: 22 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos Científicos