A Gestão escolar no novo Ensino Médio:

os sujeitos e os tempos

Autores

  • Ana Maria Alves Saraiva Universidade Federal de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.47328/rpv.v13i2.16905

Palavras-chave:

Novo Ensino Médio, Gestão de tempo integral, Gestão pedagógica

Resumo

Este artigo apresenta resultados parciais de uma pesquisa de cunho qualitativo que tem como objetivo compreender a gestão e a organização do trabalho na escola a partir da implantação do Novo Ensino Médio (NEM).  O objeto se constitui da necessária reflexão acerca da reforma implementada por meio da Lei no 13.415, de 16 de janeiro de 2017, a denominada Reforma do Ensino Médio, que promoveu uma profunda reorganização da etapa no Brasil. Tendo como campo empírico duas escolas de ensino médio localizadas em territórios de alta vulnerabilidade social do estado de Minas Gerais, a pesquisa tem como ancoragem metodológica a análise documental e a realização de entrevistas com integrantes da equipe gestora. Como referencial analítico buscou-se evidenciar a dupla dimensão do tempo no âmbito na gestão do trabalho na escola, a dimensão organizadora e a dimensão diferenciadora, como elementos centrais na complexidade que adquire a gestão das escolas a partir da implantação do NEM. Como apontamentos que adquirem aqui um sentido de conclusão, percebe-se que o tempo se constitui como a principal dimensão organizadora do trabalho na gestão escolar, seja na tentativa de equacionar a interação entre o tempo escolar e o tempo social dos estudantes, seja na estratificação presente nos diferentes tempos que se organizam a partir da realidade dos estudantes trabalhadores, ou, ainda, na noção de um tempo infinito que intensifica o trabalho dos gestores. Em todos os cenários, o NEM pode representar um aprofundamento das desigualdades que permeiam a história antiga e recente da etapa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BANCO MUNDIAL. Ampliar oportunidades y construir competencias para los jóvenes – Uma agenda para la educación secundaria. [S. l.: s. n.], 2007. (Banco Mundial en coedición con Mayol Ediciones S.A.).

BRASIL. Lei 13.415, de 16 de fevereiro de 2017. Altera as Leis nos 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, e 11.494, de 20 124 de junho 2007, que regulamenta o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação..., Brasília, DF, 17 de fevereiro de 2017. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2017/lei/l13415.htm. Acesso em: 10 out. 2021.

BRASIL. Lei no 13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 2014. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2014/lei/l13005.htm. Acesso em: 2 ago. 2023.

BRASIL. Emenda Constitucional no 59, de 11 de novembro de 2009. Dá nova redação aos incisos I e VII do art. 208, de forma a prever a obrigatoriedade do ensino de quatro a dezessete anos. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 2009. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/emendas/emc/emc59.htm. Acesso em: 12 ago. 2023.

BOISARD, Pierre et al. Temps e travail: l ?intensité du travail. Fondation Euro- péenne pour l ?Amelioration des Conditions de Vie et de Travail. Luxembourg, 2002.

CARDOSO, A. C. M. Organização e intensificação do trabalho. Revista Sociedade e Estado - Volume 28 Número 2 Maio/Agosto 2013. Disponível em: https://www.scielo.br/j/se/a/4Gfs5qPqFWbFn7Q7h85zFsp/abstract/?lang=pt. Acesso em: 24 set. 2023.

CUNHA, L. A. Ensino médio: atalho para o passado. Educação e Sociedade. Campinas, v. 38, n. 139, p.373-384, abr./jun., 2017.

CURY, C. R. J. O Ensino Médio no Brasil: histórico e perspectivas. Educação em Revista. Belo Horizonte, n. 27, p. 73-84, jul. 1998.

DARDOT, P. & LAVAL, C. A nova razão do mundo: ensaio sobre a sociedade neoliberal. São Paulo: Boitempo, 2016.

FERREIRA, E. B.; CYPRIANO, A. M. C. O Novo Ensino Médio no Espírito Santo: os desafios de diretores/as escolares. Revista Retratos da Escola, Brasília, v. 16, n. 35, p. 443-461, mai./ago. 2022. Disponível em: http://retratosdaescola.emnuvens.com.br/rde. Acesso em: 13 ago. 2023.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia Estaística. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD), 2019.

MARGULIS, M. Juventud una aproximación conceptural. In: BURAK, Solum Donas. (Org.). Adolescencia y juventud en America Latina. Cartago: Libro Universitario Regional, 2001, pp. 41-56.

SILVA, M. M. Geração à deriva: jovens nem nem e a surperfluidade da força de trabalho no capital-imperialismo. R. Educ. Públ. Cuiabá v. 25 n. 58 p. 119-136 jan./abr. 2016. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/educacaopublica/article/view/2136. Acesso em: 12 ago. 2023.

SILVA, M. R da.; ARAÚJO, R. M. L. EDUCAÇÃO NA CONTRAMÃO DA DEMOCRACIA - A REFORMA DO ENSINO MÉDIO NO BRASIL. Trabalho necessário. v.19, nº 39, maio-agosto, 2021. Apresentação de Dossiê. Disponível em: https://periodicos.uff.br/trabalhonecessario/article/view/50143/29237. Aceso em: 23 ago. 2023.

SILVA M. R.; FERRETI, C. J. Reforma do ensino médio no contexto da Medida Provisória n. 746/2016: Estado, currículo e disputas por hegemonia. Educação & Sociedade. Campinas, v. 38, nº. 139, p.385-404, abr.-jun., 2017. Disponível em: https://www.scielo.br/j/es/a/LkC9k3GXWjMW37FTtfSsKTq/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 12 set. 2023.

SILVA, M. R.; SCHEIBE, L. Reforma do ensino médio: Pragmatismo e lógica mercantil. Revista Retratos da Escola, Brasília, v. 11, n. 20, p. 19-31, jan./jun. 2017. Disponível em: https://retratosdaescola.emnuvens.com.br/rde/article/view/769. Acesso em: 01 set. 2023.

SILVA, M. M. da. Geração à deriva: jovens nem nem e a superfluidade da força de trabalho no capital-imperialismo. Revista de Educação Pública. Cuiabá, v. 25, n. 58, p. 119-1136, abril, 2016. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/educacaopublica/article/view/2136/pdf. Acesso em 2 ago. 2023.

TODOS PELA EDUCAÇÃO. ANUÁRIO DA EDUCAÇÃO BÁSICA, 2021. Disponível em: https://todospelaeducacao.org.br/wordpress/wp-content/uploads/2021/07/Anuario_21final.pdf. Acesso em 10 out. 2023.

Downloads

Publicado

15-05-2024

Como Citar

SARAIVA, A. M. A. A Gestão escolar no novo Ensino Médio:: os sujeitos e os tempos . Revista Ponto de Vista, [S. l.], v. 13, n. 2, p. 01–15, 2024. DOI: 10.47328/rpv.v13i2.16905. Disponível em: https://periodicos.ufv.br/RPV/article/view/16905. Acesso em: 22 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos Científicos