Análise de temperatura de chama no processo oxicorte usando gás acetileno: um estudo numérico

Autores

  • Gustavo L. S. Silva Federal University of Viçosa, Department of Production and Mechanical Engineering https://orcid.org/0000-0002-3130-6307
  • Júlio Cesar Costa Campos Federal University of Viçosa, Department of Production and Mechanical Engineering, : Federal University of São João del-Rei, Graduate Program in Energy Engineering https://orcid.org/0000-0002-9488-8164
  • Charles Luiz da Silva Federal University of Viçosa, Department of Production and Mechanical Engineering https://orcid.org/0000-0003-1558-0485
  • Igor R. R. Carlos Federal University of São João del-Rei, Graduate Program in Energy Engineering https://orcid.org/0000-0002-6724-753X
  • Antonio Marcos de Oliveira Siqueira Federal University of Viçosa, Department of Chemistry https://orcid.org/0000-0001-9334-0394
  • Rogério F. Brito Federal University of Itajubá, Department of Mechanics https://orcid.org/0000-0002-6833-7801
  • Luciano José Minette Federal University of Viçosa, Department of Production and Mechanical Engineering,

DOI:

https://doi.org/10.18540/jcecvl6iss4pp0555-0563

Palavras-chave:

Modelo de Chama, Oxicombustível, Temperatura de Chama, Pré-Mistura Parcial, Combustão

Resumo

Para corte de metais, o processo oxicorte usa uma chama de pré-aquecimento, normalmente composta por oxigênio e um gás combustível, além de um jato de oxigênio independente da chama. No presente trabalho, o modelo de combustão de pré-mistura parcial de um software de volumes finitos foi aplicado, com o objetivo de analisar a temperatura de chama em um bico de maçarico de acetileno de corte. Na entrada da tocha, as vazões de oxigênio e acetileno foram ajustadas para varrer uma grande extensão da razão oxigênio-combustível. Os resultados apontaram um pico nas proximidades da proporção estequiométrica: 3106°C para a literatura e 2650,93°C para o modelo numérico, uma diferença de 14,65%. A temperatura máxima de chama ocorre a uma proporção volumétrica de 52,38% de oxigênio para a literatura e 50,03% para o modelo, uma diferença de 2,35 pontos percentuais apenas. Conclui-se que os resultados da abordagem numérica atingiram os objetivos da pesquisa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-10-20

Como Citar

Silva, G. L. S. ., Campos, J. C. C., Silva, C. L. da, Carlos, I. R. R. ., Siqueira, A. M. de O., Brito, R. F. ., & Minette, L. J. (2020). Análise de temperatura de chama no processo oxicorte usando gás acetileno: um estudo numérico. The Journal of Engineering and Exact Sciences, 6(4), 0555-0563. https://doi.org/10.18540/jcecvl6iss4pp0555-0563

Edição

Seção

General Articles

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>