Response surface methodology to model the electrostatic precipitation of nanoparticles at low air velocities

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18540/jcecvl6iss4pp0547-0554

Palavras-chave:

Electrostatic precipitation, Nanoparticles, Environmental control, Response Surface Methodology

Resumo

Baixas velocidades de ar não são totalmente exploradas no campo de precipitação eletrostática devido às limitações de escala em equipamentos industriais, embora tenham fornecido altas eficiências de coleta de nanopartículas em estudos realizados em escala laboratorial. Visando contribuir com a ciência de precipitação eletrostática, um planejamento fatorial 3² completo foi realizado para avaliar o efeito de condições operacionais (voltagens de -8.0 a -8.2 kV e velocidades do ar de 1.67 a 19.9 cm s-1) sobre a eficiência mássica global de precipitação eletrostática de nanopartículas de KCl (5.94–224.7 nm). Metodologia de Superfície de Resposta foi usada para obter a faixa de condições operacionais que forneciam as maiores eficiências. A maior eficiência percentual (99.870 ± 0.008) foi obtida para -8.2 kV e 6.67 cm s-1. Um modelo polinomial ajustou bem os dados experimentais (R² = 0.99217).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Arquivos adicionais

Publicado

2020-10-20

Como Citar

ESTARQUE DE OLIVEIRA, A.; GIOVANA GUERRA, V. Response surface methodology to model the electrostatic precipitation of nanoparticles at low air velocities. The Journal of Engineering and Exact Sciences, [S. l.], v. 6, n. 4, p. 0547-0554, 2020. DOI: 10.18540/jcecvl6iss4pp0547-0554. Disponível em: https://periodicos.ufv.br/jcec/article/view/10879. Acesso em: 30 nov. 2020.

Edição

Seção

General Articles