ISOTERMAS DE ADSORÇÃO DE ÍONS CÁLCIO (Ca+2) EM MATERIAIS CELULÓSICOS

  • Brunela Pereira da Silva Universidade Federal de Viçosa
  • Lorenna Almeida Botelho Universidade Federal de Viçosa
  • Abelardo Barreto de Mendonça Neto Universidade Federal de Viçosa
  • Rita de Cássia Superbi de Sousa Universidade Federal de Viçosa
  • Carlos Roberto Bellato Universidade Federal de Viçosa
  • Deusanilde de Jesus Silva Universidade Federal de Viçosa
Palavras-chave: Água dura, Isotermas de adsorção, Celulose microcristalina, Polpa Kraft de Eucalyptus branqueada, Ions cálcio (Ca 2).

Resumo

A água a ser utilizada em processos industriais demanda um tratamento e qualidade diferenciados. O objetivo desse estudo foi investigar o uso de três materiais celulósicos para abrandamento da água, sendo duas celuloses microcristalinas com granulometrias diferentes (CMC101 e CMC500) e a polpa Kraft de Eucalyptus branqueada. Realizou-se um estudo cinético para a obtenção de parâmetros otimizados, e determinaram-se isotermas de adsorção, utilizando diferentes concentrações de cálcio e assumindo três diferentes níveis de pH. A partir dos resultados, pode-se observar que o modelo cinético de pseudo-segunda ordem apresentou o melhor coeficiente de correlação e o modelo de isoterma Freundilch apresentou melhor ajuste aos dados experimentais, sendo a maior adsorção no nível de pH 7,0 para os três materiais, em que as amostras de CMC adsorveram mais significativamente que a polpa. Conclui-se então que o objetivo foi alcançado

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Brunela Pereira da Silva, Universidade Federal de Viçosa
Sou Engenheira Química graduada pela Universidade Federal de Viçosa, em Minas Gerais. Atualmente sou Mestranda em Engenharia Química na Universidade Federal de Minas Gerais.
Publicado
2016-04-28
Como Citar
SILVA, B. P. DA; BOTELHO, L. A.; NETO, A. B. DE M.; SOUSA, R. DE C. S. DE; BELLATO, C. R.; SILVA, D. DE J. ISOTERMAS DE ADSORÇÃO DE ÍONS CÁLCIO (Ca+2) EM MATERIAIS CELULÓSICOS. The Journal of Engineering and Exact Sciences, v. 2, n. 3, p. 132-145, 28 abr. 2016.
Seção
Engineering of Separations and Thermodynamics

Most read articles by the same author(s)