Percepções sobre qualidade de vida pessoal: o caso de mulheres trabalhadoras no setor hoteleiro de Viçosa-MG

  • Érica Aparecida Coelho
  • Tereza Angélica Bartolomeu

Resumo

Mudanças ocorridas no plano sócio-político-econômico vem interferindo na dinâmica e estrutura familiar, gerando aumento do número de famílias chefiadas por mulheres. Vários setores absorvem mão de obra feminil, um desses é o hoteleiro, que emprega mulheres em diversas funções. Esse estudo objetivou analisar a percepção de mulheres que trabalhavam em hotéis de Viçosa-MG quanto a sua qualidade de vida pessoal e verificar as estratégias utilizadas para conciliar trabalho remunerado e vida familiar. A amostra foi composta por 52 mulheres de 9 hotéis de Viçosa. Os instrumentos metodológicos utilizados foram roteiro de entrevista semiestruturado e questionário estruturado com escala Likert. Verificou-se que a qualidade de vida pessoal estava intimamente relacionada com a família, satisfação consigo mesma e com o trabalho. Para suprir carências que surgiam com o excesso de trabalho, as mulheres utilizavam mecanismos que auxiliavam nas vivências diárias de forma a manter, dentro do possível, sua qualidade de vida pessoal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Érica Aparecida Coelho
Bacharel em Economia Doméstica pela Universidade Federal de Viçosa, Mestranda em Economia Doméstica pela Universidade Federal de Viçosa. Viçosa, MG, Brasil.
Tereza Angélica Bartolomeu
Prof. Drª do Departamento de Economia Doméstica, Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, MG, Brasil.

Referências

BRASIL. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE, Cidades, Viçosa: Censo demográfico 2010: Sistema Nacional de Informação de Gênero, 2010. Disponível em: . Acesso em: 12 jan. 2015.

BRUSCHINI, Cristina. O trabalho da mulher brasileira nas décadas recentes, 2004. Disponível em: . Acesso em: 20 abr. 2014.

______. Trabalho feminino no BrasiL: novas conquistas ou persistência da discriminação?, 2008. Disponível em: . Acesso em: 31 mai. 2015.

CARVALHO, Maria do Carmo Brant de (Org.). A família contemporânea em debate. 4ª ed. São Paulo: Educ/Cortez, 2002. 122 p.

CONTE, Antônio Lázaro. Qualidade de vida no trabalho: funcionários com qualidade de vida no trabalho são mais felizes e produzem mais, 2003. Revista Faebusiness, n.7, p. 32 -34, nov. 2003.

DIAS, Daniela da Silva Gonçalves; CARVALHO, Carolina da Silva; ARAÚJO, Cibelle Vanessa de. Comparação da percepção subjetiva de qualidade de vida e bem-estar de idosos que vivem sozinhos, com a família e institucionalizados. Rev. Bras. Geriatria Gerontologia, Rio de Janeiro, vol. 16, n. 1, pp.127-138, 2013.

FLECK, Marcelo PA; LOUZADA, Sérgio; XAVIER, Marta; CHACHAMOVIC, Eduardo; VIEIRA, Guilherme; SANTOS, Lyssandra; PINZON, Vanessa. Aplicação da versão em português do instrumento abreviado de avaliação da qualidade de vida “WHOQOL-bref”. São Paulo. Revista de Saúde Pública [online], v.34, n.2, p.178 – 183, abr. 2000. Disponível em:. Acesso em: 13 mar. 2014.

JUNIOR, José Maria Bernardelli; MANGUEIRA, Flávio Olímpio; AGUIAR, Alexandre de Oliveira e; GALLARDO, Amarilis Lucia Casteli Figueiredo; RUIZ, Mauro Silva. Sistemas de gestão ambiental na operação dos empreendimentos hoteleiros. Revista Rosa dos Ventos, vol. 6, n.4, pp. 564-582, out.-dez. 2014.

LEONE, Eugenia Troncoso; MAIA, Alexandre Gori; BALTAR, Paulo Eduardo. Mudanças na composição das famílias e impactos sobre a redução da pobreza no Brasil. Revista Economia e Sociedade, Campinas, v. 19, n. 1, p. 59-77, abr. 2010.

MAGALHÃES, Geovana Fátima de Oliveira. Custo humano da atividade, estratégias de mediação e qualidade de vida no trabalho de camareiras em hotel. 142 f. 2006. Dissertação (Mestrado em Psicologia) – Instituto de Psicologia da Universidade de Brasília.

MARCONDES, Willer Baumgartem; ROTENBERG, Lúcia; PORTELA, Luciana Fernandes; MORENO, Claudia Roberta De Castro. O peso do trabalho “leve” feminino à saúde. Revista São Paulo em Perspectiva, vol. 17, n. 2, pp. 91 – 101, 2003.

MINAYO, Maria Cecília de Souza; HATZ, Zulmira Maria de Araújo; BUSS, Paulo Marchiori. Qualidade de vida e saúde: um debate necessário. Revista Ciência e Saúde Coletiva [online], v.5, n.1, p. 7-18, 2000. Disponível em: . Acesso em: 13 mar. 2014.

NOBRE, Moacyr Roberto Cucê. Qualidade de vida. 1995. Arquivos Brasileiros de cardiologia [online], v. 64, n.4, 1995. Disponível em: < http://www.arquivosonline.com.br/pesquisartigos/Pdfs/1995/V64N4/64040002.pdf>. Acesso em: 13 mar. 2014.

PADILHA, Valquíria; GRANDE, Márcia Mazzeo. “A gente fica muito tempo aqui dentro!”: reflexões sobre o trabalho de gerentes, recepcionistas e camareiras de hotéis. Cadernos de Psicologia Social do Trabalho, vol. 14, n. 1, pp. 111-125, 2011.

PEREIRA, Cláudia Moraes e Silva; SCHIMANSKI, Edina. Família, gênero e novas configurações familiares: um olhar sobre a mulher e a condição de pobreza. Revista Magistro, vol. 8, n. 2, pp. 163 – 179, 2013.

PIRES, Cecília Afonso. Qualidade de vida: estudo comparativo entre idosos que frequentam e não frequentam centros de convívio. 2007. 104 f. Trabalho de conclusão de curso. Curso de Psicologia, Universidade Fernando Pessoa, Porto.

PRADO, Danda. O que é família?. 10ª ed. São Paulo: Brasiliense, 1988. 92p.

PROBST, Elisiana Renata. A evolução da mulher no mercado de trabalho, 2003. Disponível em: < http://www.posuniasselvi.com.br/artigos/rev02-05.pdf>. Acesso em: 20 abr. 2014.

REIS, André Luíz Teixeira. Educação física & capoeira: saúde e qualidade de vida. Brasília: Thesaurus, 2001. 175 p.

SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS – SEBRAE. Critérios de classificação de empresas: EI-ME-EPP. Disponível em: < http://www.sebrae-sc.com.br/leis/default.asp?vcdtexto=4154>. Acesso em: 24 mar. 2015.

SILVA, Cristiane Rocha; GOBBI, Beatriz Chrisco; SIMÃO, Ana Adalgisa. O uso da análise de conteúdo como uma ferramenta para a pesquisa qualitativa: descrição e aplicação do método. Organizações Rurais & Agroindustriais, v. 7, n. 1, 2005.

SILVA, Vânia Eugênia da. Qualidade de vida no trabalho em uma lavanderia de indústria de abate e processamento de carnes, pela avaliação de riscos ambientais e sócio- culturais. 160 f. 2006. Dissertação (Mestrado em Economia Doméstica) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa- MG.

SINGLY, François de. Sociologia da família contemporânea. Rio de Janeiro: editora FGV, 2007. 208 p.

SIQUEIRA, Maria Juracy Toneli; FERREIRA, Edirê S.Saúde das professoras das séries iniciais: o que o gênero tem a ver com isso?. Revista Psicologia ciência e profissão [online], vol.23, n.3, pp. 76-83, 2003.

TEIXEIRA, Karla Maria Damiano. A Administração de Recursos na Família: quem? como? por que? para que?. Viçosa- MG: DED/UFV, 2005.105p.

VIEIRA, Eleanara Vieira de. Qualidade em serviços hoteleiros: satisfação do cliente é função de todos. Caxias do sul: Educs, 2004. 172 p.

ZARATINI, Alexei José; PADILHA, Valquíria. Trabalho e tempo livre: um estudo sobre qualidade de vida no trabalho com gerente do setor hoteleiro. Revista FACEF Pesquisa, vol.13, n.2,pp. 204-220, 2010.
Publicado
2016-12-08
Como Citar
Coelho, Érica A., & Bartolomeu, T. A. (2016). Percepções sobre qualidade de vida pessoal: o caso de mulheres trabalhadoras no setor hoteleiro de Viçosa-MG. Oikos: Família E Sociedade Em Debate, 27(2), 97-118. Recuperado de https://periodicos.ufv.br/oikos/article/view/3722
Seção
Artigos