O empreendedorismo sob o olhar de micro e pequenas empresárias

  • Michele Morais Oliveira Universidade Federal de Viçosa - Campus Rio Paranaíba.
  • Raquel Santos Soares Menezes Universidade Federal de Viçosa - Campus Rio Paranaíba.
  • Francielih Dorneles Silva Universidade Federal de Uberlândia, MG

Resumo

É crescente o número de empresas fundadas e geridas por mulheres. Isso promove a permanência das mesmas no mercado de trabalho, gera empregos e promovem inovação e riqueza, contribuindo para o desenvolvimento do País. Este estudo analisou a atuação de empreendedoras na cidade de Rio Paranaíba-MG. Utilizou-se a abordagem quanti-qualitativa e como técnica de coleta de dados usou-se o questionário. Muitas participantes já tinham experiência no ramo em que atuam como funcionárias. Abriram seu próprio empreendimento para auto realização, trabalhar por conta própria e para melhoria de rendimentos financeiros. Acerca das representações sociais das participantes sobre o que é ser empreendedor emergiram definições relacionadas a “colocar em prática sonhos ou ideias”, a “arriscar”, a “fazer aquilo que gosta”, a ter visão e a “trabalhar para si mesmo”. Quase todas se identificam como empreendedoras e relacionam isso ao fato de serem persistentes, inovadoras e por alcançarem seus objetivos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Michele Morais Oliveira, Universidade Federal de Viçosa - Campus Rio Paranaíba.
Professora do curso de Administração da Universidade Federal de Viçosa - Campus Rio Paranaíba.
Raquel Santos Soares Menezes, Universidade Federal de Viçosa - Campus Rio Paranaíba.
Professora do curso de Administração da Universidade Federal de Viçosa - Campus Rio Paranaíba.
Francielih Dorneles Silva, Universidade Federal de Uberlândia, MG
Mestranda em Administração pela Universidade Federal de Uberlândia, MG

Referências

AMARO, A.; PÓVOA, A.; MACEDO, L. A arte de fazer questionários. Metodologias de pesquisa em Educação. Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, 2005. Disponível em: www.jcpaiva.net/getfile.php?cwd=ensino/cadeiras/metodol/ 20042005/894dc/f94c1&f=a9308. Acesso em: 15 abr 2010.

ANDREOLI, T. P.; BORGES, W. A. Empreendedorismo feminino: uma análise do perfil empreendedor e das dificuldades enfrentadas por mulheres detentoras de um pequeno negócio. XI EPEAD - Encontro Paranaense dos Estudantes de Administração, Maringá-PR, 2007. Disponível em: . Acesso em: 01 ago 2012.

BALDI, M.; VIEIRA, M. M. F. Calçado do vale: imersão social e redes interorganizacionais. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 46, n. 3, p. 16-27, 2006.

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977.

BAYGAN, G. Women entrepreneurs in SMEs: realizing the benefits of globalization and the knowledge-based economy. Paris: OECD, 2000.

BRUSCHINI, C.; PUPPIN, A. B. Trabalho de mulheres executivas no Brasil no final do século XX. Cadernos de Pesquisa, v.34, n.121, p. 105-138, jan./abr. 2004.

CAMARGO, D.; BROLESI, R. M.; MEZA, M. L. F. G.; CUNHA, S. K.; BULGACOV, Y. L. M. O significado da atividade empreendedora: as práticas da mulher brasileira em 2008. GIMENEZ, F.; FERREIRA, J. M.; Ramos, S. C. Empreendedorismo e estratégia de empresas de pequeno porte – 3Es2Ps. Curitiba: Champagnat, 2010. Disponível em: https://www.editorachampagnat.pucpr.br/ebook/ebook/97885729220 4.pdf. Acesso em: 25 ago 2012.

CARREIRA, D.; AJAMIL, M.; MOREIRA, T. A liderança feminina no século 21. São Paulo: Cortez, 2001.

CASTELLS, M. O poder da identidade. São Paulo: Paz e Terra, 1999.

DORNELAS, J. C. A. Empreendedorismo: transformando ideias em negócios. Rio de Janeiro: Campus, 2001.

DORNELAS, J. C. A. Empreendedorismo na prática: mitos e verdades do empreendedor de sucesso. Rio de Janeiro: Elsevier, 2007.

BERGAMO, M. Micro e pequenas empresas mantêm taxa de criação de empregos positiva no Brasil. Folha de São Paulo. 03 de setembro de 2012. Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br/colunas/monicabergamo/1147276-micro-e-pequenasem presas-mantem-taxa-de-criacao-de-empregos-positiva-no-brasil.shtml. Acesso em: 11 set 2012.

GEM - GLOBAL ENTREPRENEURSHIP MONITOR. Empreendedorismo no Brasil. Curitiba: IBQP, 2010. 286 p. Disponível em: . Acesso em: 08 ago 2012.

GEM - GLOBAL ENTREPRENEURSHIP MONITOR. Relatório executivo do ano de 2011. Disponível em: . Acesso em: 06 ago 2012.

_______. Relatório executivo do ano de 2010. Disponível em: customizado/estudosepesquisas/temasestrategicos/empreendedorismo/relatorio_executivo.pdf>. Acesso em: 06 ago 2012.

GOMES, A. F. Mulheres empreendedoras. Vitória da Conquista, Bahia: Edições Uesb, 2006.

_______, A. F. O outro no trabalho: mulher e gestão. Revista de Gestão. USP, São Paulo, v. 12, n. 3, p. 1-9, julho/setembro, 2005. Disponível em: http://www.sumarios.org/sites/defaul t/files/pdfs/51558_6039.PDF. Acesso em: 25 ago 2012.

GOMES, F. P.; ARAÚJO, R. M. Pesquisa Quanti-Qualitativa em Administração: uma visão holística do objeto em estudo. VIII SEMEAD - Seminários em Administração. FEA/USP. Disponível em: .Acesso em: 28 ago 2012.

HASHIMOTO, M. Espírito empreendedor nas organizações. 2. ed. São Paulo: Saraiva, 2010.

HISRICH, R. D; PETERS, M. P.; SHEPHERD, D. A. Empreendedorismo. 7. ed. Porto Alegre: Bookman, 2009.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATISTICA – IBGE. IBGE Cidades 2011. Disponível em: http://www.ibge.gov.br/cidadesat/painel/painel.php?codmun =315550. Acesso em: 28 ago 2012.

JONATHAN, E. G. Mulheres empreendedoras: medos, conquistas e qualidade de vida. Psicologia em Estudo, Maringá, v. 10, n. 3, p. 373-382, set./dez. 2005.

JONATHAN, E. G. Mulheres empreendedoras: quebrando alguns tabus. Anais do III Encontro Nacional de Empreendedorismo (ENEMPRE). Florianópolis: USFC, 2001.

JONATHAN, E. G.; SILVA, T. M. R. Empreendedorismo Feminino: tecendo a trama de demandas conflitantes. Psicologia & Sociedade; 19 (1): 77-84, jan/abr. 2007.

MACHADO, H. P. V.; BARROS, G. V.; PALHANO, D. Y. M. Conhecendo a empreendedora norte paranaense: perfil, porte das empresas e dificuldades de gerenciamento. In: EGEPE – Encontro de estudos sobre empreendedorismo e gestão de pequenas empresas, Brasília. Anais do EGEPE – Encontro de estudos sobre empreendedorismo e gestão de pequenas empresas, Brasília. Brasília: UEM/UEL/UnB, 2003, p. 171-197.

______, H. P. V. Empreendedorismo, gênero e políticas públicas. Anais do II EGEPE, p. 378-393, Londrina/PR, 2001.

______, H. P. V. Identidade empreendedora de mulheres no Paraná. Tese de doutorado. UFSC, 2002.

______, H. P. V. Identidades de mulheres empreendedoras. Maringá: Eduem, 2009.

MACÊDO, F. M. F.; BOAVA, D. L. T; SANTOS, S. A. Representações sociais da prática empreendedora no ambiente organizacional de uma multinacional de extração mineral. XIX Seminário nacional de parques tecnológicos e incubadoras de empresas, Florianópolis, 26 a 30 de outubro de 2009. Disponível em: http://www.redetec.org.br/publique/media/REPRESENTA%C3%87%C3%95ES% 20SOCIAIS%20DA%20PR%C3%81TICA%20EMPREENDEDORA-T1_4.pdf. Acesso em: 08 ago 2012.
MARCONI, M. A.; LAKATOS, E. M. Técnicas de pesquisa: planejamento e execução de pesquisas, amostragens e técnicas de pesquisas, elaboração, análise e interpretação de dados. 3. ed. São Paulo: Atlas, 1996.

MARTINS, C. B.; CRNKOVIC, L. H.; PIZZINATTO, N. K. ; MACCARI, E. A. Empreendedorismo feminino: características e perfil de gestão em micro e pequenas empresas. XIII SemeAd – Seminários em Administração, setembro de 2010. Disponível em: http://www.ead.fea.usp.br/semead/13semead/resultado/trabalhos PDF/92.pdf. Acesso em: 01 ago 2012.

MUNHOZ, G. S. Quais as contribuições que o estilo feminino de liderança traz para as organizações empreendedoras? Anais do Encontro Nacional de Empreendedorismo, Maringá: EGEPE, out. 2000, p. 164-176.

OECD – ORGANISATION FOR ECONOMIC CO-OPERATION AND DEVELOPMENT. Les femmes entrepreneurs à la tête de PME: pour une participation dynamique à La mondialisation et à l’économie fondée sur le savoir: synthèse. Paris, 2000. Disponível em: Acesso em: 06 ago 2012.

PALADINO, G. G. Uma questão de gênero. Empreendedorismo no Brasil: 2010. GRECO, S. M. S. S. et al. (org.) Curitiba: IBQP, 2010. 286 p.
PORTER, M. E. Vantagem Competitiva: criando e sustentando um desempenho superior. Rio de Janeiro: Campus, 1996.

PUGLISI, M. L.; FRANCO, B. Análise de conteúdo. 2. ed. Brasília: Líber Livro, 2005.

RAY, D. M. Understanding the entrepreneur: entrepreneurial atributes, experience and skills. Entrepreneurship and regional development, n.5, v.4, p. 345-357, 1993.

ROCHA, D.; DEUSDARÁ, B. Análise de Conteúdo e Análise do Discurso: aproximações e afastamentos na (re)construção de uma trajetória. Alea. vol 7, n. 2, julho-dezembro 2005, p. 305-322. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/alea/ v7n2/a10v7n2.pdf. Acesso em: 24 nov 2010.

ROCHA-COUTINHO, M. L. Quando o executivo é uma “dama”: a mulher, a carreira e as relações familiares. In: CARNEIRO, T. F. (Org.), Família e casal: arranjos e demandas contemporâneas (pp. 57-77). Rio de Janeiro: Editora PUCRio/ Loyola, 2003.

SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS - SEBRAE. Taxa de sobrevivência das empresas no Brasil. Out. 2011. Disponível em: http://www.biblioteca.sebrae.com.br/bds/BDS.nsf/45465B1C66A6772D8325793 00051816C/$File/NT00046582.pdf. Acesso em: 14 set 2012.

SHELTON, L. M. Female entrepreneurs, work-family conflict and venture performance: new insights into work-family interface. Journal of Small Business Management, v. 44, n. 2, p.285-297, 2006.

SILVA, L. H. Representações sociais e educação: refletindo sobre as possibilidades de um diálogo. In: Psicologia em estudo. DPI/CCH/UEM, São Paulo, v.3, n.1, p. 105-124, 1998.

SILVEIRA, A. C.; GONÇALVES, G.; BONELI, J. J.; CASTRO, N. E.; BARBOSA, P. A.; VILLENA, D. J. S. Empreendedorismo: a necessidade de se aprender a empreender. Disponível em: http://www.novomilenio.br/foco/2/artigo/artigo_daniele .pdf. Acesso em: 13 ago 2012.

SHELTON, L. M. Female Entrepreneurs, Work-Family Conflict and Venture Performance: New Insights into Work-Family Interface. Journal of Small Business Management. v. 44(2), p. 285-297, Abr, 2006.

STROBINO, M. R. C.; TEIXEIRA, R. M. O empreendedorismo feminino e o conflito trabalho-família: estudo de caso no setor da construção civil da cidade de Curitiba. GIMENEZ, F.; FERREIRA, J. M.; Ramos, S. C. Empreendedorismo e estratégia de empresas de pequeno porte – 3Es2Ps. p. 127-140. Curitiba: Champagnat, 2010. Disponível em: https://www.editorachampagnat.pucpr.br/ebook/ebook/97885729220 4.pdf. Acesso em: 25 ago 2012.

VERGARA, S. C. Projetos e relatórios de pesquisa em Administração. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2003.
Publicado
2016-12-08
Como Citar
Oliveira, M. M., Menezes, R. S. S., & Silva, F. D. (2016). O empreendedorismo sob o olhar de micro e pequenas empresárias. Oikos: Família E Sociedade Em Debate, 27(2), 175-204. Recuperado de https://periodicos.ufv.br/oikos/article/view/3730
Seção
Artigos