ANÁLISE DOS ASPECTOS ECONÔMICOS E AMBIENTAIS DA ATIVIDADE LEITEIRA EM PROPRIEDADES RURAIS DE UM MUNICÍPIO DA REGIÃO NORTE DO RIO GRANDE DO SUL

  • Cleusa Vicente Vargas Universidade Estadual do Rio Grande do Sul, Unidade de Três Passos
  • Danni Maisa Da Silva Universidade Estadual do Rio Grande do Sul, Unidade de Três Passos
  • Divanilde Guerra Universidade Estadual do Rio Grande do Sul, Unidade de Três Passos
  • Robson Evaldo Gehlen Bohrer Universidade Estadual do Rio Grande do Sul, Unidade de Três Passos
  • Mastrângello Enivar Lanzanova Universidade Estadual do Rio Grande do Sul, Unidade de Três Passos
  • Ramiro Pereira Bisognin Universidade Estadual do Rio Grande do Sul, Unidade de Três Passos
  • Eduardo Lorensi De Souza Universidade Estadual do Rio Grande do Sul, Unidade de Três Passos
  • Guilherme Eduardo Mörschbacher Gabriel Universidade Estadual do Rio Grande do Sul, Unidade de Três Passos
Palavras-chave: Bovinocultura de leite, Impactos ambientais, Sustentabilidade, Desenvolvimento econômico

Resumo

Com o desenvolvimento da bovinocultura de leite na Região Norte do Rio Grande do Sul (RS), várias questões ambientais tornam-se preocupantes. No entanto a gestão ambiental, como um dos pilares da sustentabilidade, pode propor medidas mitigadoras para amenizar os impactos ambientais e o uso consciente dos recursos naturais. Neste sentido, o presente trabalho teve por objetivo realizar uma análise dos aspectos econômicos e ambientais da atividade leiteira em propriedades rurais em um município da Região Norte do RS e apresentar orientações gerais para a mitigação dos riscos ambientais. Para tanto foi utilizada a metodologia de avaliação diagnóstica de dez propriedades rurais, no período de junho de 2016 a janeiro de 2017. Entre os principais resultados destaca-se que a atividade leiteira não possui licenciamento em nenhuma das propriedades rurais estudadas; em 60% das propriedades os dejetos são depositados diretamente no solo juntamente com a água e os resíduos da higienização da ordenha. Os animais em lactação, em 80% das propriedades, circulam livremente nas margens e leito de riachos; 60% dos entrevistados, afirmam que as matas ciliares, são fundamentais para preservar a qualidade dos recursos hídricos e dizem compreender a importância de preservar essas áreas. Com base nos resultados foi possível identificar os principais impactos da bovinocultura em relação ao ambiente, além de avaliar a importância dessa atividade para o desenvolvimento econômico das pequenas propriedades rurais da região.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AMARAL, L. A.; ROSSI JÚNIOR, O. D.; NADER FILHO, A. et al., Ocorrência de Staphylococcus sp. em água utilizada em propriedades leiteiras do Estado de São Paulo. Arq. bras. med. vet. zootec, v. 55, n. 5, p. 620-623, 2003.
BARBOSA, G. S. O desafio do desenvolvimento sustentável. Revista Visões 4ª Edição, Nº4, v. 1 - Jan/Jun, 2008.
Brasil Constituição. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Senado, 1988. BRASIL. LEI Nº 9.433, de 08 de janeiro de 1997. Institui a Política Nacional de Recursos Hídricos, cria o Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos.1988. In: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/l9433.htm (acessado em 25 de julho de 2017).
Brasil. Lei nº 9.433. Institui a Política Nacional de Recursos Hídricos, cria o Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos, regulamenta o inciso XIX do art. 21 da Constituição Federal, e altera o art. 1º da Lei nº 8.001, de 13 de março de 1990, que modificou a Lei nº 7.990, de 28 de dezembro de 1989. 1997. In: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9433.htm (acessado em: 18 novembro de 2017).
Brasil. Lei nº 9.974. Altera a Lei nº 7.802, de 11 de julho de 1989, que dispõe sobre a pesquisa, a experimentação, a produção, a embalagem e rotulagem, o transporte, o armazenamento, a comercialização, a propaganda comercial, a utilização, a exportação, o destino final dos resíduos, o controle, a inspeção e a fiscalização e dá outras providências. Diário Oficial da República Federativa do Brasil. Brasília, dofc 07/06/2000, pág. 000001, col. 1. 2000. In: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L7802.htm (acessado em 25 de julho de 2017). )
Brasil. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução RDC nº 306, de 07 de dezembro de2004. Dispõe sobre o Regulamento Técnico para o gerenciamento de resíduos de serviço de saúde. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, dezembro. 2004. In: https://www.diariodasleis.com.br/busca/exibelink.php?numlink=1-9-34-2004-12-07-306 (acessado 25 de agosto de 2017).
Brasil–subchefia, P. A. J. Institui o novo código florestal. Lei nº 4.771, de 15 de setembro de 1965. 2012. In: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/l4771.htm (acessado em 25 de agosto de 2017).
Brasil. Decreto nº 4074, de 04 de janeiro de Regulamenta a Lei nº 7.802, de 11 de julho de 1989, que dispõe sobre a pesquisa, a experimentação, a produção, a embalagem e rotulagem, o transporte, o armazenamento, a comercialização, à propaganda comercial, a utilização, a exportação, o destino final dos resíduos, o controle, a inspeção e a fiscalização e dá outras providências. Diário Oficial da República Federativa do Brasil. Brasília, dofc 08/01/2002, pág. 000001, col. 2. 2002. In: http://www.mma.gov.br/port/conama/legiabre.cfm?codlegi=515 (acessado em 25 de julho de 2017).
Brasil. Plano Nacional de Recursos Hídricos. Síntese Executiva - português / Ministério do Meio Ambiente, Secretaria de Recursos Hídricos. - Brasília: MMA, 135p. 2006. In: http://www.mma.gov.br/agua/recursos-hidricos/plano-nacional-de-recursos-hidricos (acessado em 25 de julho de 2017).
Brasil. Política Nacional de Resíduos Sólidos. Lei nº. 12.305, de 2 de agosto de 2010. Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos; altera a Lei nº 9.605, de 12 de fevereiro de 1998; e dá outras providências. 2010 In: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/lei/l12305.htm (acessado em 18 outubro de 2017).
CAMPOS, L. M. S. Sistema de gestão e avaliação de desempenho ambiental: uma proposta de implementação. Tese (Doutorado em Engenharia da Produção) – Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, 2001.
CASTANHEIRA, É. G.; DIAS, A. C.; ARROJA, L. et al., The environmental performance of milk roduction on a typical Portuguese dairy farm. Agricultural Systems, v. 103, n. 7, p. 498-507, 2010.
CHAMBERS, J. V. The microbiology of raw milk. Dairy microbiology handbook: the microbiology of milk and milk products. John Wiley & Sons, Hoboken, NJ, USA, 2005 p. 39-90.
COELHO, G. C.; GRANEELL-PÉREZ, M. C. Mata ciliar e o desmatamento no noroeste do RS. In: SEMINÁRIO ESTADUAL DE REFLORESTAMENTO E RECUPERAÇÃO AMBIENTAL. Anais do I Seminário Estadual. Ed. Unijuí. Ijuí, 2000.
Conselho Nacional de Meio Ambiente (CONAMA). Resolução nº 237, de 19 de dezembro de 1997. 1997. In: http://www.mma.gov.br/port/conama/res/res97/res23797.html (acessado em 13 janeiro de 2017.
Conselho Nacional de Meio Ambiente (CONAMA). Resolução nº 357, de 17 de março de 2005. 2005. In: www.mma.gov.br/port/conama/res/res05/res35705.pdf (acessado em 13 janeiro 2017).
CUNHA, S. B; GUERRA, A. J. T. Avaliação e Perícia Ambiental. 9. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil,2009.
DERKOSKI, J. L. Agricultura Familiar: Paradigma para o Desenvolvimento Sustentável. Educação e Socioeconômica Solidária: Série Sociedade Solidária – 2004, v. 1, p. 310-331.
DO CARMO, R. L; GUIMARÃES, E.; DE AZEVEDO, A. M. M. Agroindústria, população e ambiente no sudoeste de Goiás. Anais, p. 1-23, 2016.
DUINKER, P.; WIERSMA Y. F.; HAIDER, W. et al. Protected areas and sustainable forest management: What are we talking about? The Forestry Chronicle, 2010. v. 86, n. 2, p. 173-177.
EDWARDS, D. P.; FISHER, B.; WILCOVE, D. S. High Conservation Value or high confusion value? Sustainable agriculture and biodiversity conservation in the tropics. Conservation Letters, 2012. v. 5, n. 1, p. 20-27.
ELMOSLEMANY, A. M.; KEEFE, G. P.; DOHOO, I. R. et al. The association between bulk tank milk analysis for raw milk quality and on-farm management practices. Preventive veterinary medicine, v. 95, n. 1, p. 32-40, 2010.
Estados Unidos. Department of Agriculture. USDA. Gov - United States Department of Agriculture. 2014. In: http://www.usda.gov (acessado em 25 novembro 2016).
FANTIN, V.; BUTTOL, P.; PERGREFFI, R. et al. Life cycle assessment of Italian high quality milk production. A comparison with an EPD study. Journal of cleaner production, v. 28, p. 150-159, 2012.
FEIX, R. D.; LEUSIN J. S. Painel do agronegócio no Rio Grande do Sul: 2015. Porto Alegre: FEE. 2015. In: https://www.fee.rs.gov.br/wp-content/uploads/2015/09/20150903painel-do-agronegocio-no-rs-2015.pdf (acessado em 03 de agosto de 2017).
FURLONG, J.; MARTINS, J. R.; PRATA, M. C. A. et al. O carrapato dos bovinos e a resistência: temos o que comemorar. A Hora Veterinária, v. 27, n. 159, p. 26-32, 2007.
GASS, S. L. B. Áreas de preservação permanente (APPs) e o planejamento do seu uso no contexto das bacias hidrográficas: metodologia para adequação dos parâmetros legais. (Dissertação: Mestrado em Geografia). Porto Alegre: UFRGS/PPGEA. 2010.
GUERRA, M. G.; GALVÃO JÚNIOR, J. G. B.; DO NASCIMENTO RANGEL, A. H. et al. Disponibilidade e qualidade da água na produção de leite. Natal/RN: Acta Veterinaria Brasilica, v. 5, n. 3, p. 230-235, 2012.
GUNTHER, W.M.V. Saúde ambiental comprometida pelos resíduos sólidos. 1999. In: Anais do Seminário sobre Resíduos Sólidos; São Paulo. v.1 (acessado em 24 de agosto de 2017).
GUTH, P L. Perdas de solo e água por erosão hídrica em sistemas de culturas oleaginosas / Paulo Luís Guth. – Santa Maria, 2010. 83 f.. Dissertação (mestrado em ciência do solo) – Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Ciências Rurais, Programa de Pós-graduação em Ciência do Solo, 2010.
HERMANSEN, J. E.; KRISTENSEN, T. Management options to reduce the carbon footprint of livestock products. Animal Frontiers, v. 1, n. 1, p. 33-39, 2011.
Instituto Nacional de Meteorologia– INMET. Dados meteorológicos, 2016. In: http://www.inmet.gov.br/ (acessado dia 6 de Maio de 2017).
JANZEN, H. H. What place for livestock on a re-greening earth? Animal Feed Science and Technology, v. 166, p. 783-796, 2011.
KLAUCK, J. B. Impacto agroeconômico da adequação da agricultura de Nova Ramada –RS à Legislação de APPs e Reserva Legal. Dissertação (mestrado em Pós-Graduação Stricto Sensu em Desenvolvimento). Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul – Unijuí, 2011.
KONZEN, E. A.; ALVARENGA, R. C. Manejo e utilização de dejetos animais: aspectos agronômicos e ambientais. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Sete Lagoas: Circular Técnica, v. 63, p. 65, 2005.
LEITE, M.O.; ANDRADE, N. J.; FONSECA, L. M. et al. Controle de qualidade da água em indústrias de alimentos. Revista Leite e Derivados. 69, 2003.
LESSCHEN, J. P.; VAN DEN BERG, M.; WESTHOEK, H. J. et al. Greenhouse gas emission profiles of European livestock sectors. Animal Feed Science and Technology, v. 166, p. 16-28,2011.
MACHADO, P. A. L. Direito dos cursos de água internacionais. Malheiros. São Paulo, 2009.
MATOS, L. D. Estratégias para redução do custo de produção de leite e garantia de sustentabilidade da atividade leiteira. Simpósio sobre Sustentabilidade da Pecuária Leiteira na Região Sul do Brasil, 156-183,2002.
MILARÉ É. Direito do Ambiente. 8ª ed. São Paulo: ed. Revista dos Tribunais, p. 776-832, 2013
PALETTO, A.; DE MEO, I.; CANTIANI, M. G. et al. Social perceptions and forest management strategies in an Italian Alpine Community. Mountain Research and Development, v. 33, n. 2, p. 152-160, 2013.
PNUD. Programas das Nações Unidas para o Desenvolvimento. Objetivos do Desenvolvimento do Milênio apregoados pelo PNUD. 2005. In: www.pnud.org.br/odm/ (acessado em 16 de agosto de 2016).
PRIMAVESI, A M. Agroecologia e manejo do solo. Revista: Agriculturas - v. 5 - no 3 set, 2008.
REINEMANN, D. J.; WOLTERS, G.; BILLON, P. et al. Review of practices for cleaning and sanitation of milking machines. Bulletin-International Dairy Federation, p. 3-18, 2003.
SANTOS, D. G.; DOMINGUES, A. F.; GISLER, C. V. T. et al. Gestão de recursos hídricos na agricultura: O Programa Produtor de Água. Prado, RB, Turetta, APD, Andrade, AG Manejo e Conservação do Solo e da Água no Contexto das Mudanças Ambientais. Embrapa Solos, Rio de Janeiro, p. 353-376, 2010.
SCHÄFFER, W. B; PROCHNOW M.; REIS, A. Mata Atlântica e você: como preservar, recuperar e se beneficiar da mais ameaçada floresta brasileira. Apremavi. Brasília, 2002.
SOUZA, M C. B. Influência da mata ciliar na qualidade da água de trecho do rio Jacarecica – Dissertação (Mestrado em Recursos Hídricos e Saneamento) – Universidade Federal de Alagoas. Maceió/AL. 195 f, 2012.
THOMASSEN, M. A.; VAN CALKER, K. J.; SMITS, M. C. J. et al., Life cycle assessment of conventional and organic milk production in the Netherlands. Agricultural systems, v. 96, n. 1, p. 95-107, 2008.
ZOCCAL, R. PANORAMA DO LEITE. Boletim Eletrônico Mensal, v. 8, n. 85, 2016. Embrapa Gado de Leite-Fôlder/Folheto/Cartilha, 2015. In: https://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/1038756 (acessado em 04 de setembro de 2017).
Publicado
2018-12-11
Como Citar
Vargas, C. V., Silva, D. M. D., Guerra, D., Bohrer, R. E. G., Lanzanova, M. E., Bisognin, R. P., Souza, E. L. D., & Gabriel, G. E. M. (2018). ANÁLISE DOS ASPECTOS ECONÔMICOS E AMBIENTAIS DA ATIVIDADE LEITEIRA EM PROPRIEDADES RURAIS DE UM MUNICÍPIO DA REGIÃO NORTE DO RIO GRANDE DO SUL. Revista Brasileira De Agropecuária Sustentável, 8(3). https://doi.org/10.21206/rbas.v8i3.3057
Seção
Artigos