CIÊNCIA DO SOLO NAS ESCOLAS DE ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO

  • Eduardo Canepelle Acadêmico do curso de bacharelado em Agronomia da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul-UERGS Unidade em Três Passo-RS
  • Jessica Taís Kerkhoff Acadêmica do curso de bacharelado em agronomia da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul-UERGS Unidade em Três Passo-RS
  • Thaniel Carlson Writzl Acadêmico do curso de bacharelado em Agronomia da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul-UERGS Unidade em Três Passo-RS
  • Jackson Eduardo Schmitt Stein Acadêmico do curso de bacharelado em Agronomia da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul-UERGS Unidade em Três Passo-RS
  • Danni Maisa da Silva Docente da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul-UERGS Unidade em Três Passo-RS
  • Marciel Redin Docente da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul-UERGS Unidade em Três Passo-RS
Palavras-chave: Educação em solos, conservação do solo, conhecimento de solo, sustentabilidade ambiental.

Resumo

O solo é conhecido como um dos principais recursos necessários para vida na Terra, pois realiza vários processos imprescindíveis para a sustentabilidade dos ecossistemas, como o armazenamento de água e carbono. O trabalho teve como objetivo difundir a Ciência do Solo nas escolas de ensino fundamental e médio do meio urbano e rural, do município de Três Passos/RS, bem como ampliar o interesse dos discentes na conservação e valorização do solo. Foram realizadas ações de extensão em cinco escolas, nas quais foram realizadas atividades nos mais diversos formatos atrativos (aulas/palestras e atividades práticas). Entre as atividades práticas sobre o uso de práticas que visam a conservação do solo estava o uso da cobertura verde, adubação orgânica, cultivo em nível, uso de terraços, entre outras. A grande maioria dos estudantes considerou possuir interesse em estudar o tema solo como uma disciplina na escola, sendo assim a partir das atividades realizadas nas escolas criou-se novo paradigma onde os estudantes passaram ter nova concepção sobre o solo. Entretanto, os estudantes possuem conhecimento restrito sobre Pedologia, sendo assim, portanto, a necessidade de serem desenvolvidas, com os discentes, novas ações que estejam voltadas à Ciência do Solo.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Danni Maisa da Silva, Docente da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul-UERGS Unidade em Três Passo-RS
 Engenheira Agrônoma; Mestre em Agronomia; Doutora em Ciência do Solo (Universidade Federal de Santa Maria-UFSM, Brasil); Professora Adjunta da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS) Unidade em Três Passos, Brasil. 
Marciel Redin, Docente da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul-UERGS Unidade em Três Passo-RS
Engenherio Agrônomo; Mestre em Ciência do Solo; Doutor em Ciência do Solo; Pós- Doutor em Ciência do Solo (Universidade Federal de Santa Maria-UFSM, Brasil);Professor Adjunto da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS) Unidade em Três Passos, Brasil.

Referências

ACCIOLY, L. J. O. Degradação do solo e desertificação no Nordeste do Brasil. Embrapa Solos-Artigo de divulgação na mídia (INFOTECA-E), p.1-4, 2000. Disponível em: < https://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/bitstream/doc/876529/1/DegradaAEodoSoloeDesertificaAEonoNordestedoBrasilPortalDiadeCampo.pdf>. Acessado em: 17 de Julho de 2018.

BOAS, V. et al. Microbiologia do solo no ensino médio de Lavras, MG. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v. 36, n. 1, p. 295-306, 2012.

BRUNE, A. A contribuição do programa semeando educação e saúde na agricultura familiar para a permanência do jovem rural no distrito da floresta. 2011. 50f. TCC (Trabalho de Conclusão de Curso de Graduação Tecnológico em Planejamento e Gestão para o Desenvolvimento Rural – PLAGEDER) - Faculdade de Ciências Econômicas da UFRGS, Porto Alegre, 2011.

COGO, N. P. et al. Perdas de solo e água por erosão hídrica influenciadas por métodos de preparo, classes de declive e níveis de fertilidade do solo. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v. 27, n. 4, p.743-753, 2003.

DIECKOW, J. Conservação do água e solo. In: LIMA, R. M. Conhecendo os solos: abordagem para educadores do ensino fundamental na modalidade à distância. Curitiba: Departamento de Solos e Engenharia Agrícola, 2014. p.131-144.

DIONÍSIO, A. J. et al. Biologia do Solo. In: LIMA, R. M. Conhecendo os solos: abordagem para educadores do ensino fundamental na modalidade à distância. Curitiba: Departamento de Solos e Engenharia Agrícola, 2014. p.107-128.

EMBRAPA - Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Centro Nacional de Pesquisa de Solos. Sistema Brasileiro de Classificação de solos. Embrapa Produção de Informação, 3.ed., 2013, p.353.

ESPÍNDOLA, J. A. A. et al. Adubação verde: Estratégia para uma agricultura sustentável. Embrapa Agrobiologia-Documentos (INFOTECA-E), p.1-20, 1997. Disponível em:< https://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/bitstream/doc/624248/1/doc042.pdf>. Acessado em: 17 de Julho de 2018.

FERREIRA, A. D. et al. Controle da erosão na cafeicultura - revisão bibliográfica. Revista Univap, v. 22, n. 40, p. 509, 2017.

GUERRA, A. J. T. & JORGE, M. C. O (Ed.). Degradação dos solos no Brasil. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2014, p.21. Disponível em < http://www.record.com.br/images/livros/capitulo_8OYLPG.pdf>. Acessado em: 20 de Maio de 2018.

LEPSCH, F. I. Formação e conservação dos solos. 2ª ed. São Paulo: Oficina de Textos, 2010. 216p.

LIMA, L. C. M. et al. Práticas de manejo e conservação do solo: Percepção de agricultores da região semiárida pernambucana. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, v. 11, n. 4, p. 148-153, 2016.

LIMA, C. V. et al. O solo no meio ambiente: abordagem para professores do ensino fundamental e médio e alunos do ensino médio. 1ed. Curitiba: Departamento de Solos e Engenharia Agrícola, 2007. 130p.

LIMA, C. V. & LIMA, R. M. Formação do solo. In: LIMA, C. V. et al. O solo no meio ambiente: abordagem para professores do ensino fundamental e médio e alunos do ensino médio. 1ed. Curitiba: Departamento de Solos e Engenharia Agrícola, 2007. p. 1-10.

MAURINA, A. O êxodo rural e as transformações ocorridas na comunidade rural de Veado Pardo, município de Marau - RS. 2011. 41f. TCC (Trabalho de Conclusão de Curso de Graduação Tecnológico em Planejamento e Gestão para o Desenvolvimento Rural – PLAGEDER) da Faculdade de Ciências Econômicas da UFRGS, Camargo, 2011.

MUGGLER, C. C. et al. Educação em solos: Princípios, teoria e métodos. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v. 30, n.4, p. 733-740, 2006.

PERUSI, M. C. & DE SENA, C. C. R. G. Educação em solos, educação ambiental inclusiva e formação continuada de professores: múltiplos aspectos do saber geográfico. Entre Lugar, v. 3, n. 6, p. 153-164, 2012.

REDIN, M. et al. Plantas de cobertura de solo e agricultura sustentável: espécies, matéria seca e ciclagem de carbono e nitrogênio. In: TIECHER, T. (Org.). Manejo e conservação do solo e da água em pequenas propriedades rurais no sul do Brasil: práticas alternativas de manejo visando a conservação do solo e da água. Porto Alegre: UFRGS, 2016, p. 7-22.

SCHIAVON, G. A. et al. Percepção de agricultores sobre a relação manejo do solo e fauna edáfica em agroecossistemas familiares de base ecológica. Cadernos de Agroecologia, v. 6, n. 2, p. 1-4, 2011.

SILVA, A. E. Composição e contaminação do solo. In: LIMA, R.M. Conhecendo os solos: abordagem para educadores do ensino fundamental na modalidade à distância. Curitiba: Departamento de Solos e Engenharia Agrícola, 2014. p.33-47.

WHITE, R. Princípios e práticas da ciência do solo: solo como recurso natural. 4.ed. São Paulo: Andrei, 2010. 426p.
Publicado
2018-12-11
Como Citar
Canepelle, E., Kerkhoff, J. T., Writzl, T. C., Schmitt Stein, J. E., da Silva, D. M., & Redin, M. (2018). CIÊNCIA DO SOLO NAS ESCOLAS DE ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO. Revista Brasileira De Agropecuária Sustentável, 8(3). https://doi.org/10.21206/rbas.v8i3.3059
Seção
Artigos