COEFICIENTE DE REAERAÇÃO EM TRÊS TRECHOS DO RIO POMBA (MG), OBTIDOS NOS PERÍODOS CHUVOSO E SECO

  • Antonio Teixeira de Matos
  • Thomé Vidigal de Almeida
  • Demetrius David da Silva
  • José de Alencar Pinto Farage
Palavras-chave: autodepuração, coeficiente de oxigenação, qualidade da água

Resumo

Para caracterização do potencial de autodepuração do curso d’água, foi determinado o coeficiente de reaeração (K2) em três trechos do Rio Pomba, Minas Gerais, Brasil, em dois períodos distintos do ano de 2005 (de julho a agosto e de outubro a novembro). O valor de K2 foi obtido por cálculo, com a substituição das variáveis temperatura da água, altitude local, concentração de OD no ponto de mistura, DBO5d-20ºC, velocidade, valor de K1, distância percorrida e concentração de OD no final do trecho na equação de Streeter-Phelps. Foram obtidos valores de K2 entre 0,4 a 2,0 d-1, no período seco, e entre 0,6 a 0,9 d-1, no período chuvoso. Os maiores valores de K2 foram obtidos na região de relevo mais montanhoso, onde o Rio Pomba é mais raso e turbulento. Equações matemáticas de K2 como função da velocidade e profundidade do curso d’água também foram ajustadas, utilizando-se o modelo potencial.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Como Citar
Matos, A. T. de, Almeida, T. V. de, Silva, D. D. da, & Farage, J. de A. P. (1). COEFICIENTE DE REAERAÇÃO EM TRÊS TRECHOS DO RIO POMBA (MG), OBTIDOS NOS PERÍODOS CHUVOSO E SECO. REVISTA ENGENHARIA NA AGRICULTURA - REVENG, 19(4), 361-369. https://doi.org/10.13083/reveng.v19i4.322
Seção
Recursos Hídricos e Ambientais

Most read articles by the same author(s)

1 2 > >>