DESEMPENHO AGRONÔMICO E ESTADO NUTRICIONAL DO CAPIM MOMBAÇA FERTIRRIGADO COM ÁGUAS RESIDUÁRIAS DE CURTUME

  • Pedro Rodrigues de Oliveira
  • Antonio Teixeira de Matos
  • Paola Alfonsa Vieira Lo Monaco
Palavras-chave: curtumes, crômio, forrageira

Resumo

Objetivou-se, com a realização deste trabalho, avaliar a produtividade e o estado nutricional do capim mombaça (Panicum Maximum cv. Mombaça) quando fertirrigado com a aplicação de diferentes doses de água residuária de curtume (ARC). Com base na composição química da água residuária foram estabelecidas as taxas de aplicação da ARC: T1: 0; T2: 1,5; T3: 3,0; T4: 5,0; T5: 10 e T6: 15 kg ha-1 de crômio. De acordo com os resultados obtidos, pôde-se concluir que a aplicação da ARC foi responsável pelo aumento no teor de proteína bruta do capim nos dois primeiros cortes e também na produtividade de matéria seca. Tanto a produtividade de matéria seca quanto a de proteína bruta foram maiores no corte 2, sendo estimados os maiores valores quando da aplicação das doses de 9,02 kg ha-1 de Cr (2.734 m3 ha-1 de ARC) e 10,08 kg ha-1 de Cr (3.055 m3 ha-1 de ARC), respectivamente. O aumento na dose de ARC proporcionou valores decrescentes na concentração potássio e crescentes na de sódio nas folhas do capim mombaça. Em relação ao comportamento do metal crômio, não foi observada influência dos tratamentos na sua concentração nas folhas. Em vista de se utilizar muito NaCl na salga das peles, o aumento na concentração de sódio nas plantas é aparentemente problema maior do que propriamente o proporcionado pelo crômio.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2013-04-18
Como Citar
Oliveira, P. R. de, Matos, A. T. de, & Lo Monaco, P. A. V. (2013). DESEMPENHO AGRONÔMICO E ESTADO NUTRICIONAL DO CAPIM MOMBAÇA FERTIRRIGADO COM ÁGUAS RESIDUÁRIAS DE CURTUME. REVISTA ENGENHARIA NA AGRICULTURA - REVENG, 21(2), 173-186. https://doi.org/10.13083/reveng.v21i2.347
Seção
Recursos Hídricos e Ambientais

Most read articles by the same author(s)

1 2 3 > >>