ALTERAÇÕES QUÍMICAS NO SOLO APÓS FERTIRRIGAÇÃO DO CAPIM MOMBAÇA COM ÁGUA RESIDUÁRIA DE CURTUME - DOI: 10.13083/1414-3984.v22n02a04

  • Antonio Teixeira de Matos
  • Pedro Rodrigues de Oliveira
  • Paola Alfonsa Vieira Lo Monaco
Palavras-chave: disposição de águas residuárias, crômio, forrageiras.

Resumo

Objetivou-se, com a realização deste trabalho, avaliar as alterações químicas no solo, proporcionadas pela aplicação de diferentes doses de água residuária de curtume (ARC) no capim Mombaça (Panicum maximum cv. Mombaça). Com base na composição química da água residuária, foram estabelecidas as doses de aplicação da ARC: T1 = 0,0; T2 = 1,5; T3 = 3,0; T4 = 5,0; T5 = 10,0 e T6 = 15,0 kg⋅ha-1 de crômio. De acordo com os resultados obtidos, pôde-se concluir que a água residuária de curtume proporcionou diminuição nas concentrações de P e K disponíveis no solo, o que esteve associado, provavelmente, à maior absorção desses elementos químicos pelas plantas, em decorrência das melhorias na fertilidade do solo. As concentrações de nitrogênio total se mantiveram praticamente inalteradas, enquanto as de sódio aumentaram com o aumento da dose de ARC. O crômio, na sua forma disponível, não foi detectado no solo, nem nas maiores doses de ARC aplicadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2014-04-30
Como Citar
Matos, A. T. de, Oliveira, P. R. de, & Lo Monaco, P. A. V. (2014). ALTERAÇÕES QUÍMICAS NO SOLO APÓS FERTIRRIGAÇÃO DO CAPIM MOMBAÇA COM ÁGUA RESIDUÁRIA DE CURTUME - DOI: 10.13083/1414-3984.v22n02a04. REVISTA ENGENHARIA NA AGRICULTURA - REVENG, 22(2), 128-137. https://doi.org/10.13083/reveng.v22i2.458
Seção
Recursos Hídricos e Ambientais

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##

1 2 3 > >>