GÊNERO E DIAGNÓSTICO EM SAÚDE MENTAL: QUE RELAÇÃO É ESSA?

  • Muriel Closs Boeff Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Tatiana Souza de Camargo Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Palavras-chave: Gênero. Saúde Mental. Diagnóstico Gendrado.

Resumo

A partir da identificação dos dados epidemiológicos de saúde mental, os quais classificam as mulheres como as maiores portadoras de depressão, teve-se como objetivo realizar uma discussão sobre a abordagem das questões de gênero no momento da realização de um diagnóstico. Como metodologia, este trabalho delineou-se como um Estudo de Caso que utilizou ferramentas de cunho etnográfico, entre elas a entrevista semiestruturada, a observação participante e o Diário de Campo. Após a coleta de todos os materiais, foi realizada uma análise dos dados de forma combinada, delimitando categorias. Dessa forma, neste artigo buscou-se discutir o processo o de gendramento dos diagnósticos em saúde mental e suas implicações frente à construção do diagnóstico de depressão em mulheres.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-01-20
Como Citar
CLOSS BOEFF, M.; CAMARGO, T. S. DE. GÊNERO E DIAGNÓSTICO EM SAÚDE MENTAL: QUE RELAÇÃO É ESSA? . REVES - Revista Relações Sociais, v. 3, n. 1, p. 0050-0055, 20 jan. 2020.
Seção
General Papers/Artigos