A percepção dos professores de Educação Física sobre a política do novo Ensino Médio na rede estadual de ensino de Mato Grosso do Sul

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47328/rpv.v13i2.16898

Palavras-chave:

Política educacional, Ensino médio, Educação Física

Resumo

O Novo Ensino Médio (NEM) corresponde a uma política proposta no Governo Temer, por meio da Medida Provisória nº 746/2016, promulgada como Lei nº 13.415/2017. O prazo de implementação da reforma deveria ocorrer entre 2022 e 2024, mas o estado de Mato Grosso do Sul (MS) iniciou sua implementação com as escolas piloto, em 2019, e para toda a Rede Estadual de Ensino (REE) em 2021. Neste contexto, o objetivo foi analisar a percepção dos professores de Educação Física sobre a política do NEM na REE/MS. Utilizou-se de uma pesquisa com abordagem qualitativa e coleta de dados por meio de entrevista semiestruturada, com sete professores da REE/MS. A análise foi inspirada no referencial teórico marxista. Os resultados apontaram que os professores de Educação Física não participaram do planejamento e não conheciam a política do NEM. Além disso, tiveram que atuar em disciplinas que não estavam relacionadas a sua formação inicial, sem qualquer tipo de orientação formativa. O NEM foi formulado por gestores que desconhecem o contexto de prática da política, e cada escola tem implementado o seu próprio modelo. Conclui-se que o NEM corresponde uma política neoliberal, que foi promulgada de forma unilateral, com o objetivo de formar para a educação profissional, focado no mercado de trabalho e nos interesses capitalistas. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Otavio Bonjiovanne Lourenço, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS)

Mestrando em Educação pelo Programa de Pós Graduação em Educação (PPGEdu-UFMS). Graduado em Educação Física (licenciatura) pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (FAED/UFMS) (2020).  Estudante de pós-graduação (especialização) em Ensino e Treinamento em Futsal na Sogipa/Famerco. Ex-Bolsista do Programa Educação Tutorial - PET Educação Física UFMS (2017 - 2020), integrante do grupo de pesquisa REMIX - Observatório de mídias, tecnologias digitais e práticas corporais e do grupo de pesquisa em Políticas Públicas de Esporte, Lazer, Educação e Saúde (GPPPELES)

Rodrigo Gonçalves Duarte, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS)

Doutorando em Educação pelo Programa de Pós-graduação em Educação (PPGEdu) da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). Mestre em Educação pelo Programa de Pós-graduação em Educação (PPGE) da Universidade Cidade de São Paulo (UNICID). Pós-graduado em Direitos humanos e questão social e em Pedagogia: Gestão e Docência pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR) e em Ciências Humanas e Sociais Aplicadas e o Mundo do Trabalho pela Universidade Federal do Piauí (UFPI). Graduando em Ciências Sociais (Licenciatura) pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul- (UFMS/CPNV). Graduado em Pedagogia e Filosofia pela Universidade Santo Amaro (UNISA). É membro da Rede de Estudos sobre Implementação de Políticas Públicas educacionais (REIPPE). Aluno pesquisador dos projetos financiados pela FAPESP "Implementação de políticas educacionais e equidade em contextos de vulnerabilidade social" (2021) e "Implementação de políticas educacionais e desigualdades frente a contextos de pandemia pelo covid-19" (2022). Integrante do grupo de pesquisa: Políticas Públicas de Esporte, Lazer, Educação e Saúde - GPPPELES/CNPq/UFMS.

Dirceu Santos Silva, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS)

Doutor em Educação Física pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), com estágio doutoral na University of Southampton (2012-2016). Mestre em Educação Física pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) (2010-2012). Graduado em Educação Física pela Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC) (2006-2010). Professor da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), (2016-atual), vinculado ao curso de graduação em Educação Física (Licenciatura e Bacharelado), e Professor Permanente do Programa de Pós-graduação Stricto Sensu (Mestrado e Doutorado) em Educação (PPGEdu-UFMS). Líder do Grupo de Pesquisa em Políticas Públicas de Esporte, Lazer, Educação e Saúde (GPPPELES-UFMS). Atualmente é Secretário Estadual do CBCE de Mato Grosso do Sul e Coordenador do Programa Academia Futebol da UFMS (2022-atual) Foi Chefe de seção de orientação, avaliação e monitoramento de ações de esporte da UFMS (2017-2018). Foi Formador do Programa Segundo Tempo, vinculado ao Ministério do Esporte (2014-2014) e Professor do Programa Segundo Tempo Universitário da UFMS (2019-2020). Foi coordenador do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência - PIBID, área de Educação Física (2021-2022). Tem experiência em Políticas Públicas de Educação, Esporte, Lazer e Saúde.

Referências

BASTOS, R. S.; SANTOS JUNIOR, O. G.; FERREIRA, M. P. A. Reforma do Ensino Médio e a Educação Física: um abismo para o futuro. Motrivivência, v. 29, n. 52, p. 38-52, 2017.

BEHRING, E. R.; BOSCHETTI, I. Política Social: fundamentos e história. 5. Ed.São Paulo: Cor-tez, 2008.

BELTRÃO, J. A.; TEIXEIRA, D. R.; TAFFAREL, C. N. Z. A educação física no novo ensino mé-dio: implicações e tendências promovidas pela reforma e pela BNCC. Práxis Educacional, v. 16, n. 43, p. 656-680, 2020.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular. Educação é Base. MEC: Brasília, 2018.

BRASIL. Lei nº 13.415, de 16 de fevereiro de 2017. Brasília, DF, 2017a. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2017/Lei/L13415.htm. Acesso em: 30 ago. 2023.

BRASIL. Portaria nº 521, de 13 de julho de 2021. Institui o Cronograma de Implementação do Novo Ensino Médio. Brasília, DF: Presidência da República, 2021. Disponível em: https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-521-de-13-de-julho-de-2021-331876769. Acesso em: 10 out. 2023.

BRASIL. Resolução Nº 3: Atualiza as Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Médio. MEC: Brasília, 2018. Disponível em: http://novoensinomedio.mec.gov.br/resources/downloads/

pdf/dcnem.pdf. Acesso em: 30 ago. 2023.

COLLIER, L. S. Educação Física escolar pós pandemia e governo Bolsonaro: desafios e perspecti-vas. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, v. 45, p. e20230010, 2023.

DUARTE, R. C.; DERISSO, J. L. A reforma neoliberal do ensino médio e a gradual descaracteri-zação da escola. Germinal: Marxismo e Educação em Debate, v. 9, n. 2, p.132-141, 2017.

DUARTE, R. G.; SILVA, D. S. A reforma do novo ensino médio brasileiro e o avanço das ideias neoliberais nas políticas educacionais. Revista Cocar, v. 19, n. 37, 2023.

FERRETTI, C. J.; SILVA, M. R. Reforma do ensino médio no contexto da medida provisória Nº 746/2016: estado, currículo e disputas por hegemonia. Educação & Sociedade, v. 38, n. 139, p. 385-404, 2017.

FERRETTI, C. J. A reforma do ensino médio: desafios à educação profissional. Holos, v. 4, p. 261–271, 2018a.

FERRETTI, C. J. A reforma do ensino médio e sua questionável concepção de qualidade da educa-ção. Estudos Avançados, n. 32, v. 93, 2018b.

FLEURY, S. Seguridade social. Inesc, p. 110-119, 2004.

GOMES, G. V.; SOUZA, M. S. A secundarização da Educação Física na reforma do ensino mé-dio. Germinal: marxismo e educação em debate, v. 12, n. 1, p. 389–400, 2020.

HARVEY, D. O neoliberalismo: história e implicações. São Paulo: Edições Loyola, 2008.

KUENZER, A. O ensino médio no plano nacional de educação 2011-2020: superando a década perdida? Educação & Sociedade, v. 31, n. 112, p. 851-873, 2010.

LIMA, M.; MACIEL, S. A reforma do ensino médio do governo Temer: corrosão do direito à edu-cação no contexto de crise do capital no Brasil. Revista Brasileira de Educação, v. 23, e230058, 2018.

LIMA, M.; GOMES, D. Novo ensino médio em Pernambuco: construção do currículo a partir dos itinerários formativos. Retratos da Escola, v. 16, n. 35, p. 315-336, 2022.

LOPES, M. L. Reforma do ensino médio na rede estadual de ensino de Mato Grosso do Sul: materialização da Lei N. 13.415/2017 nas escolas-piloto do município de Dourados-MS. 2021. 186 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal da Grande Dourados, Dourados, MS, 2021.

LUZ, S. et al. Reforma do ensino médio: contexto, caracterização e contrassensos. In: V Congresso Internacional das Licenciaturas (COINTER) - PDVL, 2018. Anais [...], Recife, p. 1-6, 2018.

MACHADO, E. Governo Lula, neoliberalismo e lutas sociais. Lutas Sociais, São Paulo, n. 21/22, 2009.

MATO GROSSO DO SUL. Secretaria de Estado de Educação de Mato Grosso do Sul. Proposta Pedagógica da Rede Estadual de Ensino de Mato Grosso do Sul para implementação do Novo Ensino Médio. 2020. Disponível em: https://www.sed.ms.gov.br/wp-content/uploads/2021/

/Plano-de-Implementacao-do-Novo-Ensino-Medio.pdf. Acesso em: 10 out. 2023.

MINAYO, M. C. S (Org). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Petrópolis, RJ: Vozes, 1994. 80 p.

MINAYO, M. C. S. Análise qualitativa: teoria, passos e fidedignidade. Revista Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 17, n.3, mar. 2012, p.621-626.

MINUZZI, E. D.; MACHADO, L. R. S; COUTINHO, R. X. A relação entre o ensino técnico e o propedêutico nas reformas e contrarreformas da educação brasileira. Revista Contexto & Educa-ção, v. 37, n. 119, 2022.

MOTTA, V. C.; FRIGOTTO, G. Por que a urgência da reforma do ensino médio? Medida Provisória Nº 746/2016 (LEI Nº 13.415/2017). Educ. Soc., Campinas, v. 38, n. 139, p. 355- 372, jun. 2017.

MUCH, L. N. Desafios e possibilidades para a implementação do novo ensino médio em escolas públicas da região de Santa Maria, RS. 284 p. Tese (Doutorado em Educação) - Centro de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS, 2021.

NEIRA, M. G. Incoerências e inconsistências da BNCC de Educação Física. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, v. 40, n. 3, 2018.

PACCOLA, M.; ALVES, G. Neodesenvolvimentismo, neoliberalismo e a correlação de forças nos governos Lula e Dilma. Plural - Revista do Programa de Pós-graduação em Sociologia da USP, v. 25, n. 2, p. 269-281, 2018.

PERBONI, F.; LOPES, M. L. Reforma do ensino médio no Mato Grosso do Sul. Retratos da Escola, v. 16, n. 35, p. 377–397, 2022.

PERBONI, F.; MILITÃO, A. N.; FIGUEIREDO, C. R. S.; DI GIORGI, C. A. G. Implicações da Reforma do Ensino Médio para o currículo da Rede Estadual do Estado de Mato Grosso do Sul. Imagens da Educação, v. 8, n. 3, p. e40637, 2018.

QUADROS, S. F.; KRAWCZYK, N. O ensino médio brasileiro ao gosto do empresariado. Políticas Educativas – PolEd, v. 12, n. 2, 2019.

SANTOS, D. O. Entrevista sobre o Novo Ensino Médio no MS [dez 2020]. Entrevistadores: Fa-bio Perboni e Maria de Lourdes Lopes. Dourados-MS (on-line), 2020. (206 min).

SANTOS, J. S. "Questão social": particularidades no Brasil. São Paulo: Cortez, 2012.

SILVA, D. S.; LOURENCO, O. B.; RIBEIRO, M. C. P. R. A Educação Física no Contexto da Reforma do Ensino Médio? Lei Nº 13.415/2017: um balanço de produção. In: XVI Reunião da Anped Centro-Oeste. Anais [...], Campo Grande: v. 1. p. 1-7, 2022.

SILVA, M. R.. A BNCC da reforma do Ensino Médio: o resgate de um empoeirado discurso. Edu-cação em Revista, v. 34, p. e214130, 2018.

SILVEIRA, E. Silva; CRUZ, M. M. A ampliação da educação de tempo integral para o ensino mé-dio no contexto latino-americano. Revista de Ciências Humanas, v. 20, n. 3, 2019.

SOARES, C. L. et al. Metodologia do ensino de educação física. 4. reimpr. Da 2. ed. rev. São Paulo: Cortez, 2012.

SOUZA, M. B.; HOFF, T. S. R. Governo Temer e a volta do neoliberalismo no Brasil: possíveis consequências para a habitação popular. Urbe - Revista Brasileira de Gestão Urbana, n. 11, 2019.

TRISTÃO, E. A opção neoliberal do primeiro mandato do governo Lula. SER Social, v. 13, n. 28, p. 104-128, 2011.

Downloads

Publicado

15-05-2024

Como Citar

LOURENÇO, O. B.; DUARTE, R. G.; SILVA, D. S. A percepção dos professores de Educação Física sobre a política do novo Ensino Médio na rede estadual de ensino de Mato Grosso do Sul. Revista Ponto de Vista, [S. l.], v. 13, n. 2, p. 01–22, 2024. DOI: 10.47328/rpv.v13i2.16898. Disponível em: https://periodicos.ufv.br/RPV/article/view/16898. Acesso em: 14 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos Científicos

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.