Representações de crianças e adolescentes sobre trabalho remunerado e trabalho doméstico

  • Marcia Onisia Silva Universidade Federal de Viçosa
  • Maria de Lourdes Mattos Barreto Universidade Federal de Viçosa
  • Gisele Maria Costa Souza Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro
  • Neide Maria de Almeida Pinto Universidade Federal de Viçosa

Resumo

O objetivo deste trabalho foi identificar e analisar as representações das crianças e adolescentes sobre a remuneração pelo trabalho e suas representações acerca das tarefas executadas por uma empregada e pela mãe. Por meio do Método Clínico Piagetiano, cujo instrumento é a entrevista clínica, realizou-se este estudo com crianças e adolescentes, tendo sido mostrado que o conhecimento sobre a remuneração evolui e as ideias dos sujeitos vão dos níveis mais simples aos mais complexos. Este estudo auxiliou na compreensão de como são repassados às crianças e adolescentes os valores e crenças de nossa sociedade sobre trabalho e trabalho doméstico. Percebeu-se que a compreensão dos sujeitos evolui e ocorre por níveis diferentes de conhecimento, podendo aparecer representações diferentes sobre a remuneração pelo trabalho e trabalho doméstico em uma mesma faixa etária.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcia Onisia Silva, Universidade Federal de Viçosa
Mestre em Economia Doméstica. Graduada em Economia Doméstica pela Universidade Federal de Viçosa (2003), Licenciada em Economia Doméstica pela Universidade Federal de Viçosa (2004) e Licenciada em Educação Infantil pela Universidade Federal de Viçosa (2006). Mestre em Economia Doméstica (2009). Atuou como professora Auxiliar do Departamento de Economia Doméstica, na Universidade Federal de Viçosa no período de 01 de 2007 a 12 de 2008, lecionando disciplinas da area de Didática, Curriculo da Educação Infantil, Múltiplas Linguagens e Desenvolvimento Infantil. Foi professora da educação infantil, coordenadora pedagógica no Laboratório de Desenvolvimento Infantil-UFV e atualmente é professora Assistente no Departamento de Economia Doméstica-UFV, lecionando disciplinas nas areas de lúdico, artes e estágio.
Maria de Lourdes Mattos Barreto, Universidade Federal de Viçosa
Professora Associada I. Área de Família e Desenvolvimento Humano - DED/UFV. M.S. Educação - Psicologia Educacional, 1996, UNICAMP. D.S. Desenvolvimento Humano e Educação, 2001, UNICAMP
Gisele Maria Costa Souza, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro
Professora do DEDH / ICHS / UFRRJ, Doutora em Ciência da Motricidade – UTL / Lisboa, 2006
Neide Maria de Almeida Pinto, Universidade Federal de Viçosa
Professora Associada I. Área de Habitação e Decoração. Bacharela e Licenciada em Economia Doméstica, 1991, UFV; M.S. Economia Doméstica, 1995, UFV. D.S. Planejamento Urbano e Políticas Públicas, 2002, PUC-SP

Referências

BERTOLINI, L. B. A. Relações entre o trabalho da mulher e a dinâmica familiar. 2. ed. São Paulo: Vetor, 2002.

DELVAL, J. Introdução à prática do método clínico: descobrindo o pensamento das crianças. Porto Alegre: Artmed, 2002.

DELVAL, J.; DENEGRI, M. Concepciones evolutivas acerca de la fabricación del dinero II. Los tipos de respuestas. Investigación em la escuela, n. 48, p. 55-70, 2002.

ENESCO, Ileana; SIERRA, Purificación. La comprensión del acesso a distintas profesiones: un estudio evolutivo. In: Infancia y Aprendizaje. Madrid, 1995.

FERREIRA, V. Transformando o conceito de trabalho: o feminismo mudou a forma de ver o mundo do trabalho. Disponível em: . Acesso em: março, 2006.

GODOY, A. S. Pesquisa qualitativa: tipos fundamentais. Revista de Administração de Empresas. São Paulo, v.35, n.3, p. 20-29. Mai/Jun. 1995.

PIAGET, J. A linguagem e o pensamento da criança. 7. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1999. (edição original 1966).

PIAGET, J. A representação do mundo na criança. São Paulo: Ideias e Letras, 2005. (edição original 1947).

PIAGET, J.; INHELDER, B. A psicologia da criança. 2. ed. Rio de Janeiro: Difel, 2006. (edição original 1968).

PIAGET, J. Estudos sociológicos. Rio de Janeiro: Forense, 1973.

RAMALHO, J. R; SANTANA, M. A. Sociologia do trabalho no mundo contemporâneo. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2004.

TRINDADE, Z. A. Dinheiro e prestígio: representação social de trabalho entre crianças e adolescentes. In: NOVO, H. A.; MENANDRO, M. C. S. et al.(Orgs.). Olhares diversos: estudando o desenvolvimento humano. Vitória: UFES, 2000. (Programa de pós-graduação em Psicologia: CAPES/PROIN).

VAITSMAN. J. Flexíveis e plurais: identidade, casamento e família em circunstâncias pós-modernas. Rio de Janeiro: Rocco, 2001.

VIANA, N. O trabalho feminino sob o capitalismo. In: MARQUES, E. (Org.). A questão da mulher: opressão, trabalho e violência. Rio de Janeiro: Ciência Moderna, 2006.
Publicado
2012-06-14
Como Citar
Silva, M. O., Barreto, M. de L. M., Souza, G. M. C., & Pinto, N. M. de A. (2012). Representações de crianças e adolescentes sobre trabalho remunerado e trabalho doméstico. Oikos: Família E Sociedade Em Debate, 23(1), 48-64. Recuperado de https://periodicos.ufv.br/oikos/article/view/3641
Seção
Artigos