ESTRATÉGIA PARA OTIMIZAR O SISTEMA AGROECOLÓGICO DA PECUÁRIA LEITEIRA NAAGRICULTURA FAMILIAR

Paula Lima Romualdo, Irene Maria Cardoso, Rogério de Paula Lana, Davi Lopes do Carmo

Resumo


Na região da Zona da Mata mineira há o predomínio da pecuária leiteira, manejada principalmente pela agricultura familiar. Além da degradação dos pastos, a atividade enfrenta a sazonalidade de produção das
pastagens, com escassez durante a estação seca, levando à baixa produtividade do rebanho. Objetivou-se analisar, de forma participativa, a pecuária leiteira no assentamento Olga Benário na região da Zona da Mata mineira. Especificamente, objetivou-se analisar: a) o manejo da pastagem, b) as alternativas de produção de alimentos
no período da seca e c) o fornecimento de água para o rebanho leiteiro. O estudo foi realizado com dezesseis famílias visando compreender o manejo da pastagem e alimentação do gado, identificar as dificuldades encontradas pelos agricultores, principalmente na época da seca, e as alternativas encontradas para manter a produção leiteira. As pastagens avaliadas não possuem divisões, são manejadas de forma contínua e não possuem árvores. As estratégias levantadas visando melhorar o seu manejo foram implementar o pastejo rotacionado com divisões
de piquetes, respeitando a capacidade de suporte das pastagens com lotações de animais adequadas e introdução de leguminosas arbóreas, visando fornecer sombra, complementar a alimentação do rebanho e conter a sua degradação. No período de seca a redução de forragens no pasto faz com que a alimentação do rebanho fica comprometida, provocando redução na produção de leite em mais de 50%. Em razão do elevado custo da ração utilizada neste período, o cultivo de abacateiro e bananeira são alternativas apontadas, pois produz frutos na época da seca e possuem boa aceitação pelos animais. Além disso, adquirir os ingredientes e fazer a mistura da ração na propriedade, contribui para diminuir o custo da alimentação dos animais.


Palavras-chave


diagnóstico participativo, manejo de pastagens, tecnologia alternativa, assentamento, Zona da Mata mineira

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21206/rbas.v7i1.370

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Revista Brasileira de Agropecuária Sustentável

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

ISSN Online 2236-9724, ISSN Impresso 2317-5818, ISSN Cd rom 2178-5317