“FOLIA DE REIS” EM MINAS GERAIS COMO RITUAL RELIGIOSO, FESTA POPULAR E PATRIMÔNIO IMATERIAL

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18540/revesvl3iss3pp0212-0223

Palavras-chave:

Folia de Reis, Narrativa Mítica, Ritual Religioso., Mitopráxis., Performance

Resumo

O presente artigo é fruto de um estudo sistemático com base em metodologias, técnicas e estratégias de pesquisa da História e da Antropologia Social. Parte-se da mobilização documental e da vivência cotidiano entre um grupo de foliões que praticam a Folia de Reis de Carlos Chagas (MG). O objetivo foi analisar o núcleo motivacional presente na performance dos foliões. Destacou-se a narrativa mítica encarnada nas “passadas” durante a “vivência mítica” (mitopráxis) da Festa da Folia. A partir daí foi possível analisar os elementos simbólicos ligados aos eventos bíblicos relativos ao nascimento do menino Jesus. Tais elementos apareciam nas performances dos foliões durante o ritual da Folia. Este ritual rememora passagens bíblicas e ainda promove prestações, contraprestações entre os praticantes direta e indiretamente, e devoções ao Santo. A Folia de Reis, além de uma festa religiosa, um patrimônio imaterial, também é um tipo de ritual ligado à cosmologia do sistema religioso católico praticado na região mineira estudada há mais de um século. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-06-20

Como Citar

SOUZA, A. L. S. de; ARAÚJO, A. L. R. de . “FOLIA DE REIS” EM MINAS GERAIS COMO RITUAL RELIGIOSO, FESTA POPULAR E PATRIMÔNIO IMATERIAL . REVES - Revista Relações Sociais, [S. l.], v. 3, n. 3, p. 0212-0223, 2020. DOI: 10.18540/revesvl3iss3pp0212-0223. Disponível em: https://periodicos.ufv.br/reves/article/view/10375. Acesso em: 22 out. 2020.

Edição

Seção

General Papers/Artigos