Entre duas culturas e dois modelos nos espaços escolares: diálogos sobre a deficiência

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18540/revesvl4iss1pp05001-05018

Palavras-chave:

Cultura escolar. Culturas juvenis. Deficiência. Modelo médico. Modelo social.

Resumo

O artigo reflete acerca do direito à educação das pessoas com deficiência, particularmente no seu percurso escolar e nas dinâmicas de sociabilidade e possibilidades de aprendizagem. A questão da deficiência, na sua interface com a obrigatoriedade de educação escolar, tem sido tema de numerosas políticas públicas desde a Constituição Federal de 1988, mas os resultados dessas políticas ainda estão longe de mostrar um bom desempenho. Assumimos que as chances de reconhecimento e de aprendizagem derivam de complexas articulações entre quatro grandes construtos teóricos e com implicações nas práticas e modos de lidar com a deficiência: a cultura escolar, as culturas juvenis, o modelo médico e o modelo social da deficiência. O artigo apresenta esses quatro construtos, discutindo suas origens e configurações de modo breve, e os toma como ferramentas para ajudar a pensar diretrizes educacionais inclusivas. A partir de cenas oriundas de projetos de pesquisa que realizaram etnografia em escolas, ensaia considerações sobre as possibilidades de inclusão de pessoas com deficiência nas trajetórias escolares.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-01-02

Como Citar

SILVA JÚNIOR, E. M. da .; SEFFNER, F. Entre duas culturas e dois modelos nos espaços escolares: diálogos sobre a deficiência. REVES - Revista Relações Sociais, [S. l.], v. 4, n. 1, p. 05001-05018, 2021. DOI: 10.18540/revesvl4iss1pp05001-05018. Disponível em: https://periodicos.ufv.br/reves/article/view/10740. Acesso em: 22 jan. 2021.

Edição

Seção

General Papers/Artigos