Narrativas discentes sobre a Educação Física no contexto da reforma do Ensino Médio

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47328/rpv.v13i2.16591

Palavras-chave:

Ensino Médio, Reforma Curricular, Alunos, educação fisica

Resumo

Como alunos de uma escola de ensino médio compreendem e se situam frente os elementos da reforma e suas reverberações para a Educação Física? Busca-se com isso ampliar as discussões e análises sobre a reforma curricular e seus desdobramentos para a Educação Física. Ainda, espera-se contribuir para o desenvolvimento de estudos que acompanhem as mudanças e seus impactos no ensino médio e consequentemente na educação física. Para tanto, realizou-se uma um estudo de caso em uma escola de ensino médio da rede estadual do Espirito Santo, que a partir das narrativas autobiográficas buscou discutir e analisar o modo como estudantes do ensino médio se situam frente a reforma do ensino médio e os desdobramentos para com o componente curricular Educação Física. Os resultados indicam que os principais pontos da reforma do ensino médio ainda estão incipientes no contexto das narrativas dos jovens estudantes, a quem se destina o processo de ensino e configuração curricular proposto. No que tange a Educação Física, os tensionamentos constituem-se também por essa reforma, mas também pela própria tradição da área, em suas imprecisões quanto ao seu lugar nessa etapa da educação básica. Dessa forma, percebe-se como a inserção desse componente na área de linguagens, e sua consequente manutenção, via itinerário na reforma apresenta-se de difícil compreensão por parte dos alunos, pois os mesmos compreendem uma relação integrada dessa área, quanto as suas finalidades, em um diálogo entre educação para um estilo de vida ativo e experiencias corporais relacionadas as questões socioculturais

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BETTI, M.; FERRAZ, O.L.; DANTAS, L.E.P.B.T. Educação física escolar: estado da arte e dire-ções futuras. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, São Paulo, v. 25, p.105-15, 2011.

BLOCH, Marc. Apologia da história ou o ofício do historiador. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei número 9394, 20 de dezembro de 1996.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Diretrizes curriculares naci-onais gerais para a educação básica. Brasília: MEC/CNE, 2013.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Diretrizes curriculares naci-onais gerais para a educação básica. Brasília: MEC/CNE, 2010.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Média e Tecnológica. Parâmetros cur-riculares nacionais + (PCN+) – linguagens, códigos e suas tecnologias. Brasília: MEC, 2002.

BRASIL. Ministério da Educação. Orientações curriculares nacionais para o ensino médio: lin-guagens códigos e suas tecnologias. Brasília: MEC/SEB, 2006.

BRASIL. Ministério da Educação. Parâmetros curriculares nacionais para o ensino médio: lin-guagens códigos e suas tecnologias. Brasília: MEC/SEB, 2000.

BRASIL. Ministério da Educação. Base nacional comum curricular. Terceira Versão. Brasília: MEC, 2017

CERTEAU, M. de. A invenção do cotidiano: 1. artes do fazer. 15. ed. Petrópolis: Vozes, 2002.

CHARLOT, B. Da relação com o saber: elementos para uma teoria. Porto Alegre: Artimed Edito-ra, 2013.

COLL, C. et al. Os conteúdos na reforma. Porto Alegre: Artmed, 2000.

FRIGOTTO, G. Concepções e mudanças no mundo do trabalho e o ensino médio. In. FRIGOTTO, G.; CIAVATTA, M. RAMOS, M. (Org). Ensino médio integrado: concepção e contradições. São Paulo, Cortez: 2012.

GINZBURG, C. Mitos, emblemas e sinais: morfologia e história. São Paulo: Companhia das Le-tras, 2002.

HAYDT, R. C. C. Curso de didática geral. 8. ed. São Paulo: Ática, 2006

JOVCHELOVITCH, S.; BAUER, M. W. Entrevista Narrativa. In: BAUER, M.; GASKELL, G. Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som. Petrópolis: Vozes, 2002, p. 90-113.

KUENZER. A. Z. O ensino médio agora é para a vida: entre o pretendido, o dito e o feito. Educa-ção & Sociedade. Campinas, v.21, n.70, 2000.

MATOS, J. M. C. et al. A produção acadêmica sobre conteúdos de ensino na Educação Física esco-lar. Movimento, Porto Alegre, v. 19, n. 2, p. 123-148, abr./jun. 2013.

SACRISTÁN, J. G. O currículo: uma reflexão sobre a prática. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2000.

SANTOS, W. dos et al. A relação dos alunos com os saberes nas aulas de Educação Física. Journal of Physical Education. v. 27, p. 27-37, 2016.

SANTOS, W. dos.; VIEIRA, A. O.; FERREIRA NETO, A. Formação continuada em educação física na educação básica: da experiência com o instituído aos entrelugares formativos. Revista Bra-sileira de Educação Física e Esporte; v. 30, n.3 p..647-659, São Paulo, jul./set., 2016.

SANTOS, W. dos et. Al. O. Avaliação na Educação Física escolar: construindo possibilidades para a atuação profissional. Educação em Revista. Belo Horizonte. v. 30 n. 4. p.153-179, out./dez. 2014.

SARMENTO, M. J. O estudo de caso etnográfico em educação. In: ZAGO, N. CARVALHO, M. P. de, VILELA, R. A. T. (Org). Itinerários da pesquisa: perspectivas qualitativas em sociologia da educação. Rio de Janeiro: Lamparina, 2011.

SCHINEIDER, O.; BUENO, J. A relação dos alunos com os saberes compartilhados nas aulas de Educação Física. Revista Movimento, Porto Alegre, v.11, n. 1, p. 23-46, 2005.

SOUZA JUNIOR, O. M.; DARIDO, S. C. Dispensas das aulas de Educação Física: apontando ca-minhos para minimizar os efeitos da arcaica legislação brasileira. Pensar a Prática, Goiânia, v. 2, p. 22-32, 2009.

VIEIRA A. O.; SANTOS, W. dos; FERREIRA NETO, A. Tempos de escola: narrativas da forma-ção discente ao ofício docente. Revista Movimento, Porto Alegre, v. 18, n. 3, p. 119-139, jul./set. 2012.

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. Porto Alegre: Bookman, 2000.

Downloads

Publicado

15-05-2024

Como Citar

EDUARDO DOS SANTOS NAZÁRIO, M.; DOS SANTOS, W.; FERREIRA NETO, A. Narrativas discentes sobre a Educação Física no contexto da reforma do Ensino Médio . Revista Ponto de Vista, [S. l.], v. 13, n. 2, p. 01–18, 2024. DOI: 10.47328/rpv.v13i2.16591. Disponível em: https://periodicos.ufv.br/RPV/article/view/16591. Acesso em: 14 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos Científicos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)