Compreendendo a relação entre fatores e elementos do clima, a partir do aproveitamento didático do campo térmico no município de Viçosa-MG

  • Edson Soares Fialho Universidade Federal de Viçosa. Departamento de Geografia.
Palavras-chave: Viçosa-MG, Mapeamento, Variabilidade e Temperatura do Ar

Resumo

As cidades de pequeno e médio porte, em vez de crescerem de maneira ordenadas, promoveram um acelerado e desmensurado processo de piora da qualidade de vida, em razão da não oferta se serviços básicos no mesmo ritmo de expansão da malha urbana. Essa ampliação, ocasiona uma alteração na relação entre os fatores e elementos do clima na escala local. Com objetivo de compreender a variabilidade térmica no município de Viçosa, a disciplina de Climatologia, ofertada pelo Departamento de Geografia, vem utilizando dados climáticos de 14 postos termohigrométricos, instalados desde 2013 no município, através de atividades práticas, a fim de despertar a compreensão da relação entre os fatores geográficos (naturais e antrópicos) e os elementos do clima, a partir da análise do campo térmico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AB ́SÁBER, A. N. Os domínios de natureza no Brasil: Potencialidades paisagísticas. São Paulo: Ateliê Editora, 2003.

ALCOFORADO, M. J. O Clima da região de Lisboa: Contrastes e ritmos térmicos. Lisboa: Centro de Estudos de Lisboa, Universidade de Lisboa, 1993, 347p.

ALCOFORADO, M. J.; ANDRADE, H. Nocturnal urban heat island in Lisbon (Portugal): main features and modeling attempts. Theoretical and applied climatology, Viena, v. 84, n. 1-3, p. 151–159, 2006.

ALMEIDA, P. K. A produção do espaço urbano vertical na zona central de Viçosa-MG, no período 1980-2012. 124f. (Dissertação de Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo. 2013.

ALLOCCA, R. A.; FIALHO, E. S. O campo térmico no perímetro urbano de Ponte Nova-MG (Zona da Mata Mineira), em situações sazonais de verão e Inverno, no ano de 2017. Revista Brasileira de Climatologia, Curitiba, v. 24, n. 15, p. 300-329, 2019.

ANDRADE, A. R., POTTKER, G. S.; OLIVEIRA FILHO, P. C.; Machado, A. L. F. Influence of land use on urban climate of a small town. Acta Scientiarum (Technology), Maringá, v. 35, n. 2, p. 349-361, 2013.

BARRASA, M. V.; ORTEGA, J. A. V. La climatología local. Procedimientos para su Enseñanza y aprendizaje. Didática Geográfica, Barcelona-AGE, Barcelona, n. 8, p. 93-108, 2006. Disponível em<http://www.agegeografia.es/didacticageografica/index.php/didacticageografica/article/view/84>Acesso em 29 mai. 2019.

BARROS, A. F.; MARQUES, E. T. Análise da expansão urbana do município de Viçosa-MG, utilizando Sistema de Informação Geográfica –SIG. Revista Geografia e Pesquisa, Ourinhos-SP, v.1, n.1, p.101-125, 2007.

BRASIL, IBGE. Censo Demográfico. 2010. Disponível em: . Acesso em: 20 set. 2019.

BRASIL, IBGE. IBGE-Cidades.2010. Disponível https://cidades.ibge.gov.br/brasil/mg/vicosa/panorama >. Acesso em: 20 set. 2019. em:

FIALHO, E. S. Ilha de calor em cidade de pequeno porte: caso de Viçosa, na Zona da Mata

Mineira. 259f. Tese (Doutorado em Geografia Física) Faculdade de Filosofia, Ciência, Letras e

Ciências Humanas, USP, São Paulo, 2009.

FIALHO, E. S. Ilha de calor: Reflexões acerca de um conceito. Acta Geográfica, Bela Vista-RR,

Edição Especial – Climatologia Geográfica, p. 61-76, 2012

FIALHO, E. S.; PAULO, M. L. S. Clima e sítio: A variabilidade termohigrométrica, ao longo do transeto Ponte Nova-Ubá, na Zona da Mata Mineira-Brasil. In: SILVA, C. A.; FIALHO, E. S.; STEIINKE, E. T. (Orgs.).: Experimentos em Climatologia Geográfica. Dourados: EdUFGD, p. 107-128, 2014, 391p.

FIALHO, E. S.; QUINA, R. R.; ALVES, R. S.; MIRANDA, J. D. E. O campo térmico em situação sazonal de verão, no município de Viçosa-MG. Revista Geografias, Belo Horizonte. Edição Especial, p. 80-98, 2015.

FIALHO, E. S. As repercussões da expansão da mancha urbana na dinâmica climática local de Viçosa-MG. Revista de Ciências Humanas, Viçosa, v. 15, n. 2, p. 324-337, jul./dez. 2015.

FIALHO, E. S.; QUINA, R. R. O campo térmico no município de Viçosa-MG, Brasil, durante o período de verão (2014/2015) e inverno (2015). Revista de Geografia e Ordenamento do Território (GOT), Lisboa, n. 12, Centro de Estudos de Geografia e Ordenamento do Território, p. 127-151, 2017.

FIALHO, E. S. o que é um transect e sua utilização nos estudos climáticos, Revista GEOUERJ, Rio de Janeiro, n. 34, v. 1, p. 1-29, 2019.

FIALHO, E. S.; FERNANDES, L. A.; CORRREA, W. S. C. Climatologia urbana: conceitos, metodologias e técnicas. Revista Brasileira de Climatologia, Edição Especial do Simpósio Brasileiro de Climatologia-SBCG-2018, Curitiba, v. 15, n. 2, p. 47-85, 2019.

FERNANDES, L. A. Ambientes urbanos e fatores naturais na conformação das condições climáticas no período de inverno em Viçosa/MG. Revista de Ciências Humanas, Viçosa, v. 15, n. 2, p. 366-380, jul./dez. 2015.

FERREIRA, G. R. Estudo do campo térmico e sua relação com o sky view factor em situação sazonal de verão no centro urbano de Viçosa-MG. 70f. Monografia (Bacharel em Geografia) - Departamento de Geografia. Universidade Federal de Viçosa, 2015.

FERREIRA, G. R.; FIALHO, E. S. Campo térmico x fator de visão do céu: Estudo da área central do município de Viçosa-MG em episódios de outono e inverno-2014. Boletim Gaúcho de Geografia, Porto Alegre, v. 43, n. 1, p. 247–271, 2016.

QUINA, R. R.; FIALHO, E. S.; PAULO, M. L. S. O comportamento noturno da temperatura do ar na escala campo-cidade, em Vicosa-MG. In: X SIMPÓSIO BRASILEIRO DE CLIMATOLOGIA GEOGRÁFICA. V SIMPÓSIO PARANAENSE DE CLIMATOLOGIA. CoCoUGI – REUNIAO DA COMISSÃO DE CLIMATOLOGIA DA UNIÃO GEOGRÁFICA INTERNACIONAL., 2014, COLÉGIO DE A PLICAÇÃO – COLUNI - UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA - https://periodicos.ufv.br/ojs/RPV/index75 No 8 – Vol. 1 – 2019. R EVISTA P ONTO DE V ISTA

Curitiba. ANAIS DO X SIMPÓSIO BRASILEIROS DE CLIMATOLOGIA GEOGRÁFICA, 2014. v. 1. p. 912-924.

NEIRA ROMÁN, F. A. Elaboración de la cartografia climática de temperaturas y precipitación mediante redes neurais artificialies: Caso de estúdio em la región del Lebertador Bernardo O’Higgins. Memoria para optar al título profesional de Ingeniero en Recursos Naturales Renovables. Universidad de Chile. Facultad de Ciencias Agronómicas Escuela de Agronomía, 2010, 87p.

MARTINELLI, M. Cartografia ambiental: Uma cartografia diferente? Revista do Departamento de Geografia da USP, São Paulo, n.14, 39-46, 2001.

MORENO GARCIA, M. C. Climatologia urbana. Barcelona: Edicions Universitat de Barcelona, 1999, 71p.

MENEGUETE, A. Educação Cartográfica e Exercício da Cidadania. In: Questões de Cidadania. UNOESTE. Presidente Prudente: Eclíper, p. 35-46, 1998.

OKE, T. R. Boundary–layer climates. London: Methuen, 1978, 372p.

RIZWAN, A. M.; DENNIS, Y, C.; LIU, C. A review on the generation, determination and mitigations of urban heat island. Journal of Environmental Sciences, Tokyo, v. 20, n. 1, p. 120- 128, 2008.

RAMIRO ROCA, E. Uma isla que se mueve. Didática Geográfica, Barcelona-AGE, Barcelona, n. 8, p. 33-50, 2006. Disponível em <http://www.age- geografia.es/didacticageografica/index.php/didacticageografica/article/view/82> Acesso em 28 mai. 2019.

SANCHES, F. O.; FIALHO, E. S.; QUINA, R. R. Evidências de mudanças climáticas em Viçosa (MG). Revista do Departamento de Geografia, São Paulo, v. 34, n. 2, p. 122-136, 2017.

VALVERDE, O. Estudo regional da Zona da Mata Mineira. Revista Brasileira de Geografia, Rio de Janeiro, v. 20, n. 1, p. 3-82, 1985.

ZACCHI, R. C. O espaço urbano da cidade capitalista: um estudo sobre o processo de verticalização da área central da cidade de Viçosa (MG) (1970-2007). Brazilian Geographical Journal: Geosciences and Humanities research medium, Ituiutaba, v. 5, n. 2, p. 350-370, 2014.

Publicado
2019-10-22
Como Citar
FIALHO, E. S. Compreendendo a relação entre fatores e elementos do clima, a partir do aproveitamento didático do campo térmico no município de Viçosa-MG. REVISTA PONTO DE VISTA, v. 8, n. 1, p. 62-75, 22 out. 2019.
Seção
Artigos Científicos