Anúncios

Chamada pública de artigos para o dossiê Velhices e idadismo na américa latina: Um combate coletivo, porque velho não é o outro...

2022-06-27

A proposta do dossiê é refletir sobre o idadismo, preconceito baseado na idade cronológica que ocasiona diferentes formas de discriminação. Essa forma de opressão emerge de uma visão generalizante e negativa da velhice, desconsiderando a subjetividade, as singularidades do envelhecer e as contribuições das pessoas idosas na família e na sociedade como um todo. Ademais, um dos principais equívocos é sempre relacionar a velhice à doença, sem atentar para as relações sociais como dimensão estrutural e estruturante do processo de envelhecimento, no âmago da sociabilidade capitalista. Também interessa, nessa problematização, ampliar o debate em torno da visibilidade de tal preconceito, bem como as formas de resistências de velhos(as) por meio de suas capacidades inventivas e criativas de ser, viver e envelhecer.

Saiba mais sobre Chamada pública de artigos para o dossiê Velhices e idadismo na américa latina: Um combate coletivo, porque velho não é o outro...

Edição Atual

v. 33 n. 1 (2022): OIKOS: FAMÍLIA E SOCIEDADE EM DEBATE
					Visualizar v. 33 n. 1 (2022): OIKOS: FAMÍLIA E SOCIEDADE EM DEBATE

No primeiro número do ano de 2022 da revista OIKOS: Família e Sociedade em Debates ão apresentados na versão variata artigos que contemplam, de forma crítica, atual e metodológica, discussões diversas no campo das Ciências Humanas e Sociais Aplicadas, possuindo como foco central as discussões em torno das famílias, dos sujeitos e das práticas sociais em diferentes espaços

Publicado: 2022-06-10

Expediente

Editorial

Artigos

Ver Todas as Edições

A Oikos: Família e Sociedade em Debate, revista com periodicidade semestral, destina-se à disseminação de trabalhos científicos inéditos desenvolvidos na área de Serviço Social e outras áreas do conhecimento que proponham contribuições teóricas, metodológicas e/ou análise empírica que possuam implicações sobre as temáticas Família e Sociedade. São aceitos artigos de diferentes perspectivas epistemológicas que apresentem consistência teórica e metodológica, e representem clara contribuição para os debates sobre família e sociedade em suas interfaces com políticas sociais, trabalho, consumo, lazer, desenvolvimento humano, dentre outros temas correlatos.

O periódico recebe manuscritos em fluxo contínuo e em chamadas para dossiês temáticos, que são avaliados pelo sistema Triple Review. Além da avaliação preliminar dos editores, os trabalhos passam por avaliação cega por uma comissão composta por doutores especialistas nas temáticas de abrangência da revista.