Corpos envelhecidos e preconceitos etários e de gênero no filme As garotas do calendário

  • Alcione Oliveira Silva
  • Rita de Cássia Pereira Farias Universidade Federal de Viçosa
Palavras-chave: Corpo, Velhice, Gênero, Filme, As garotas do calendário

Resumo

O artigo trata de uma reflexão sobre o corpo envelhecido e os preconceitos etários e de gênero, bem como sobre as formas de se vencer os preconceitos, a partir do filme As Garotas do Calendário. Apesar das conquistas advindas do movimento feminista, ainda vivemos em uma sociedade bastante preconceituosa em relação ao feminino, principalmente quando se trata do corpo envelhecido, por não corresponder ao modelo hegemônico de beleza calcado na juventude. Baseado em fatos reais, o filme mostra que é possível vencer os preconceitos ainda vigentes acerca da mulher e do envelhecimento. As análises realizadas neste trabalho articulam as cenas e os discursos presentes no filme a referenciais teóricos sobre corpo e gênero.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alcione Oliveira Silva
Mestranda em Economia Doméstica, Departamento de Economia Doméstica, Universidade Federal de Viçosa.
Rita de Cássia Pereira Farias, Universidade Federal de Viçosa
Doutora em Antropologia Social pela Universidade Estadual de Campinas. Professora do Departamento de Economia Doméstica da Universidade Federal de Viçosa.
Publicado
2018-05-11
Como Citar
Silva, A. O., & Farias, R. de C. P. (2018). Corpos envelhecidos e preconceitos etários e de gênero no filme As garotas do calendário. Oikos: Família E Sociedade Em Debate, 28(2), 265-281. Recuperado de https://periodicos.ufv.br/oikos/article/view/3758