Representações sociais sobre o envelhecer e os direitos sociais dos idosos. O caso do Programa Municipal da Terceira Idade, Viçosa – Minas Gerais

Clara Mafalda Pinto Bessa de Sousa, Rita de Cássia Pereira Farias, Sheila Maria Doula, Simone Caldas Tavares Mafra

Resumo


O estudo teve como objetivo analisar as representações sociais sobre o ser idoso, o envelhecimento e a velhice como processo, e os direitos sociais da pessoa idosa e sua respectiva efetivação. Foram entrevistados, aleatoriamente, utilizando a entrevista semi-estruturada, vinte idosos (com idades entre 62 e 84 anos), participantes do Programa Municipal da Terceira Idade (PMTI) da cidade de Viçosa, Minas Gerais. Os resultados apontam para três tipos de representação social do envelhecimento: uma representação positiva de ganhos e realização pessoal, ligada à panóplia de atividades que estes idosos encontram no âmbito do PMTI; uma representação negativa associada à perda de saúde e dependência e uma terceira de conformação, no qual o envelhecimento é visto como uma contingência natural e inevitável. Ficou evidente a limitação no conhecimento dos seus direitos, designadamente direitos de domínio público e as dificuldades que enfrentam na sua efetivação.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais