Repercussões do Programa Mulheres Mil nas trajetórias de vidas femininas: uma análise textual

  • Nilva Celestina Carmo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais - Campus Rio Pomba https://orcid.org/0000-0002-7520-2382
  • Maria das Dores Saraiva de Loreto Universidade Federal de Viçosa (UFV)
  • Elisabete Corcetti Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo - Campus Guarapari
  • Fabíola Faria da Cruz Rodrigues Universidade Federal de Viçosa (UFV)
Palavras-chave: Política Pública Educacional, PMM, Percurso da vida, Análise lexicográfica,

Resumo

A economia brasileira vem passando por mudanças, que induzem à implantação de políticas públicas inclusivas e, dentre essas ações, insere-se o Programa Mulheres Mil (PMM). Evidências empíricas têm questionado a eficácia dessas políticas, em função da sua focalização e fragmentação. Nesta pesquisa, objetivou-se analisar a repercussão do PMM na trajetória de vida das mulheres. A pesquisa, realizada em municípios de Barbacena e Barroso, e Minas Gerais e nas cidades de Vitória, Guarapari e Colatina, do Espírito Santo, fez uso da pesquisa bibliográfica e documental, bem como de entrevistas semiestruturadas, cujos dados foram examinados pela análise de conteúdo e textual, com o apoio do software IRaMuTeQ (Interface de R pourles Analyses Multidimensionnelles de Texteset de Questionnaires). Os resultados evidenciaram que o PMM apresenta limitações no enfrentamento da exclusão social feminina, com poucas mudanças no nível educacional e baixa inserção no mercado laboral; embora seja reconhecido, na percepção das mulheres, comofato marcante em suas trajetórias de vida, proporcionando melhoria da autoestima, motivação e integração social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nilva Celestina Carmo, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais - Campus Rio Pomba
Mestranda do Programa de Mestrado em Economia Doméstica da Universidade Federal de Viçosa (PPGED). Possui graduação em Ciências Contábeis pela Universidade Presidente Antônio Carlos (2004), especialização em Gestão de Recursos Humanos (2011). Professora de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico do Instituto Federal do Sudeste de Minas Gerais - Campus Rio Pomba. Atuou como Diretora de Gestão de Pessoas do IF Sudeste MG, 2004 a 2013. Atuou como Coordenadora-Geral de Desenvolvimento de Pessoas, na Diretoria de Desenvolvimento da Rede Federal - Secretaria da Educação Profissional e Tecnológica / MEC, 2013 a 2016.
Maria das Dores Saraiva de Loreto, Universidade Federal de Viçosa (UFV)
Possui graduação em Economia Doméstica e em Ciências Econômicas, bem como Mestrado e Doutorado em Economia Rural, pela Universidade Federal de Viçosa, além de Pós-doutorado em Família e Meio Ambiente pela University of Guelph-Canadá. Foi admitida na Universidade Federal de Viçosa em 1991, sendo enquadrada atualmente como Professora Titular do Deptº de Economia Doméstica (DED). Atuou, durante cinco anos, como Pesquisadora na Empresa Capixaba de Pesquisa Agropecuária (EMCAPA-ES) e, por um período de sete anos, como docente do Instituto Universitário de Tecnologia de los Llanos-Venezuela. É Líder do Grupo de Pesquisa "Famílias, Políticas Públicas, Desenvolvimento Humano e Social" e Bolsista Pesquisador Mineiro da FAPEMIG. É membro da Comissão Coordenadora do Programa de Pós-graduação em Economia Doméstica. Possui experiência nas áreas de Economia Familiar, Teoria Econômica e Políticas Públicas, com atuação nas seguintes linhas de pesquisa: Estudos e Avaliação de Políticas Públicas, Programas e Projetos; Família, Redes Sociais e Qualidade de Vida; Relações de Gênero, Conflitos e Violência; Trabalho, Consumo e Desenvolvimento; Meio Ambiente e Sustentabilidade.
Elisabete Corcetti, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo - Campus Guarapari
Possui graduação em Administração pela Faculdade de Ciências Econômicas, Contábeis e de Administração de Varginha (1992) e mestrado em Administração pela UFES (2009). É atualmente professora do Instituto Federal de Educação do Espírito Santo e doutora em Economia Doméstica pela Universidade Federal de Viçosa (MG). Tem experiência na área de Gestão de Pessoas, Empreendedorismo e análise de políticas públicas.
Fabíola Faria da Cruz Rodrigues, Universidade Federal de Viçosa (UFV)
Graduanda em Ciência e Tecnologia de Laticínios desde 2016, pela Universidade Federal de Viçosa (UFV). Bolsista de Iniciação Científica (PIBIC/CNPQ) pelo Departamento de Economia Doméstica na Universidade Federal de Viçosa. Diretora de Administrativo, Jurídico e Financeiro na Empresa Júnior Minas Lácteos Assessoria da Universidade Federal de Viçosa.
Publicado
2018-12-31
Como Citar
Carmo, N. C., Loreto, M. das D. S. de, Corcetti, E., & Rodrigues, F. F. da C. (2018). Repercussões do Programa Mulheres Mil nas trajetórias de vidas femininas: uma análise textual. Oikos: Família E Sociedade Em Debate, 29(2), 278-306. https://doi.org/10.31423/oikos.v29i2.3804